siga-nos | seja fã
PUB
 

“A vida somos nós que a fazemos” (parte III)

“A vida somos nós que a fazemos” (parte III)
Imprimir Partilhar por email
31-07-2014 - 23:14
É tudo uma questão de atitude face aos outros e face a nós mesmos. Podemos sempre fazer opções mais felizes e, aceitar as experiências dos outros como uma inspiração para a nossa vida.
 
Recordo-me muito bem dos meus tempos de adolescente, quando todos os meus amigos começaram a namorar e a casar cedo. Cada vez que os reencontrava na rua, via um progresso… Dentro de mim, nunca senti inveja por terem rapidamente passado do namoro ao casamento, à compra da casa e, poucos meses depois, ao nascimento do primeiro filho e, quase como que, num toque de magia, um emprego de sucesso, mais um filho e uma vida plena com pouco mais de vinte anos.
 
Nas muitas conversas que trocava com o meu grupo de amigos, pensava que, haveria de chegar a minha hora para fazer essas conquistas, mas que, certamente não era naquele momento. Fui alvo de críticas, dentro e fora do seio familiar, pois afinal, já tinha atrasado o meu relógio face aos outros, mas sabia que o meu tempo haveria de ser respeitado. Quando houvesse “um click” que, mais não é que um despertar interior, haveria de saber responder pelos meus desejos; sem imposições, sem a necessidade de ter de dar justificações e com o direito de assumir uma condição reflectida e individual.
 
Grande parte do meu percurso não era em vão, pois aprendia com o que via e, aprendi a sentir também com as mais variadas experiências. Se não tinha encontrado um motivo para iniciar um novo percurso, era só porque sentia que o momento certo ainda não tinha chegado. Mas, de forma alguma arrumei numa prateleira esse sonho, pelo contrário, procurei sempre amadurecê-lo, acreditando que, quando encontrasse alguém que sentisse algo parecido, tudo poderia ser diferente.
 
Nunca tive medo de correr riscos, muito menos de acreditar em mim. Tal como nunca temi a opinião dos outros ou as escolhas que entenderam por bem fazer numa determinada fase de vida.
 
E, no meio de algumas confusões, sentia-me confiante nas minhas opções, o que sei hoje dizer que, é o principal requisito para o nosso bem-estar.
 
Quando decidi colocar em texto as minhas vivências, foi com o único intuito de transmitir a quem não acredita e si mesmo, que é possível desenvolver qualidades e competências que nos conduzam à felicidade, mas que é preciso ter em conta que, o processo é de dentro para fora, que exige um conhecimento cada vez maior do que somos e queremos, tal como a “habilidade” de saber respeitar a posição dos outros, sem que isso nos desvie do caminho que pretendemos seguir.
 
Considerando também que, um dos maiores problemas das pessoas que fui conhecendo à minha volta, era precisamente a necessidade de corresponder ás expectativas dos outros, achei ainda fazer mais sentido esta publicação, pois esse é o nosso maior erro! É o que mais nos impede de sermos felizes, de nos conhecermos e de evoluirmos, mas está muito enraizado na nossa cultura e, talvez esteja na hora de mudar!
 
AP
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Aprenda a proteger-se dos “vampiros emocionais”!



-

Quando a ansiedade nos atrapalha os planos  



-

Mindfulness:Treino e principais benefícios



-

Diferenças entre empatia e contágio emocional



-

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Algarve vê novo hospital por um "canudo"

Algarve vê novo hospital por um "canudo"

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Farense é a única equipa algarvia na Taça de Portugal

Farense é a única equipa algarvia na Taça de Portugal

ver mais
 
São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

ver mais
 
“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio