siga-nos | seja fã
PUB
 

António Aleixo

António Aleixo
Imprimir Partilhar por email
24-11-2013 - 22:20
António Fernandes Aleixo, nasceu em V.R.S.A., no dia 18 de Fevereiro de 1899.
 
 
Foi e ainda é, considerado como um dos poetas populares algarvios de maior relevo, sobretudo pela sua expressão livre e irónica de fazer a crítica social. 
 
António Aleixo também é recordado pela simplicidade, humildade e pela falta de conhecimentos literários, já que era semi-analfabeto. 
 
No conjunto, as suas capacidades e conhecimento da vida permitiram-lhe ter deixado como legado uma obra poética singular no panorama literário português da primeira metade do século XX. 
 
Da sua vida são conhecidos factos como a pobreza, as mudanças de emprego, as doenças e as tragédias familiares. A sua aparência revelava o perfil de uma personalidade rica em termos culturais e sociais, sabendo aprofundadamente factos da sua época. 
 
Sabe-se que foi tecelão, guarda de polícia e que terá sido emigrante em França, onde terá trabalhado como servente de pedreiro. 
 
Quando regressou a Portugal, restabeleceu-se em Loulé, local de onde também terá partido, passando a vender cautelas e a cantar as suas produções pelas feiras, o que lhe deu o estatuto de “porta-cauteleiro”. 
 
A 16 de Novembro de 1949, terá falecido vítima de Tuberculose. 
 
O seu estilo literário está associado a um apurado sentido filosófico e por uma notável expressão sintética de conceitos reveladores de pensamento moral. 
 
António Aleixo tinha como fontes de inspiração as brincadeiras dirigidas aos amigos e a crítica ás injustiças da vida, destacando-se a espontaneidade. 
 
A sua escrita era apresentada na métrica mais comum da língua portuguesa os heptassílabos, em pequenas composições de quatro versos, conhecidas como "quadras" ou "trovas", salientando-se o facto de nunca ter tido a preocupação de fazer um qualquer registo. 
 
Assim, os seus versos foram compilados por Joaquim de Magalhães, que se dedicou a registar essas quadras ditadas pelo poeta. Magalhães tinha como intuito compor o primeiro volume das suas poesias intitulado por: “Quando Começo a Cantar”. 
 
A obra de António Aleixo adquiriu desta forma, algum trabalho documentado que se acrescentou aos folhetos avulsos elaborados por amigos, com vista a angariar algum dinheiro que o ajudasse na miséria em que vivía. 
 
Os estudiosos de António Aleixo ainda reúnem esforços no sentido de localizar e de editar a sua escrita, facto que demonstra o elevado interesse cultural e literário deste grande nome algarvio. 
 
(Actualização:27-11-09)

 

 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Jorge Roque



-

Miguel Drago



-

Filipe Santos



-

Manuel Cabanas



-

Susana Travassos



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Algarve vê novo hospital por um "canudo"

Algarve vê novo hospital por um "canudo"

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Farense é a única equipa algarvia na Taça de Portugal

Farense é a única equipa algarvia na Taça de Portugal

ver mais
 
São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

ver mais
 
“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio