siga-nos | seja fã
PUB
 

Bloco de Esquerda e PAN defendem legislação que proíba novas concessões para exploração de hidrocarbonetos

Bloco de Esquerda e PAN defendem legislação que proíba novas concessões para exploração de hidrocarbonetos
Imprimir Partilhar por email
14-04-2017 - 22:34
O Bloco de Esquerda e o Partido Pessoas - Animais - Natureza (PAN), apresentaram na passada quarta-feira um Projeto de Lei conjunto para proibir novas concessões para a exploração de hidrocarbonetos.
 
Na apresentação pública da iniciativa parlamentar que teve lugar na Assembleia da República, os deputados Jorge Costa (BE) e André Silva (PAN) salientaram tratar-se duma iniciativa legislativa conjunta no sentido da adequação da legislação portuguesa ao princípio "keep it in the ground" - orientação do movimento global por justiça climática -, o qual exige o impedimento de novas explorações de combustíveis fósseis no quadro da transição para as fontes renováveis de energia.
 
O referido documento determina a proibição de quaisquer novas concessões para prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de combustíveis fósseis, revoga o Decreto-Lei n.º 109/94, de 26 de abril, procede à Alteração ao Decreto-Lei n.º 88/90, de 16 de março, regulamenta as atividades geológicas por motivos de pesquisa científica, e proíbe a atribuição de novas concessões e da exploração de combustíveis fósseis.
 
Os parlamentares lembram que a possibilidade de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos oferece um sinal económico de futuro que condiciona as opções energéticas necessárias para executar a rápida transição que cumpra os tratados internacionais, os compromissos assumidos a nível da mitigação das emissões no combate às alterações climáticas e a adaptação a uma matriz energética internacional cada vez menos dependente de combustíveis fósseis. 
 
Para os dois partidos, o atual quadro legislativo, não apresenta garantias de que uma eventual exploração de combustíveis fósseis mantenha em território nacional uma percentagem da produção, pelo que transmite um sinal económico que prejudica a aposta na mobilidade energética, dado induzir que a eventual produção de combustíveis fósseis pudesse reduzir os custos energéticos nas frotas automóveis e de transportes coletivos.
 
O comunicado conjunto do BE e PAN, destaca que a nova geração de políticas públicas pretende garantir a transição para uma economia de baixo carbono, com uma trajetória sustentável de redução das emissões nacionais de gases com efeito de estufa de modo a alcançar as metas previstas para 2020 e 2030, garantindo o cumprimento dos compromissos nacionais de mitigação e colocando Portugal em linha com os objetivos europeus. 
 
Algarve Primeiro
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Orçamento Participativo no Município de Faro vai ser uma realidade



-

JS Algarve com caras novas após eleições



-

Bloco de Faro convida Louçã a debater revolução russa



-

Algarve vê novo hospital por um "canudo"



-

Vereadores socialistas propõem Orçamento Participativo em Faro



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Chuva poderá chegar ao Algarve esta semana

Chuva poderá chegar ao Algarve esta semana

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Teatro das Figuras recebe versão contemporânea de “O Lago dos Cisnes”

Teatro das Figuras recebe versão contemporânea de “O Lago dos Cisnes”

ver mais
 
GNR de Lagoa recebe do Município duas scooters

GNR de Lagoa recebe do Município duas scooters

ver mais
 
Proteção Civil de Portimão volta a ‘preparar’ escolas para situações de emergência

Proteção Civil de Portimão volta a ‘preparar’ escolas para situações de emergência

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio