siga-nos | seja fã
PUB
 

Natal: quadra natalícia aumenta número de mortes. Saiba porquê.

Natal: quadra natalícia aumenta número de mortes. Saiba porquê.
Imprimir Partilhar por email
26-12-2016 - 10:45
É comum assistirmos a um significativo aumento no número de mortes nesta altura do ano, razão pela qual os investigadores se colocaram em campo para esclarecer as causas.
 
Fala-se no frio do Inverno que, naturalmente aumenta os riscos de doença, a uma maior debilidade do organismo, especialmente nas pessoas mais idosas, mas a causa central é o coração.
 
Um estudo levado a cabo na Nova Zelândia, quis demonstrar que, não é o frio a principal causa do aumento da mortalidade nesta época do ano, isto porque naquele país, o Natal se realiza no Verão, altura em que, por norma, diminuem os óbitos.
 
Diz-se no senso comum que o Natal “alerta” o coração pelo conjunto de emoções que se vivem numa mesma altura, pela ansiedade que se produz em torno das festas e também pela pressão de viver uma quadra festiva em família e com alegria.
 
Dita a tradição que, com maior ou menor apego, com um maior ou menor afastamento que se juntem os familiares,  que também está por detrás das mortes nesta altura do ano. 
 
A par da ansiedade e do stress, das viagens, dos exageros alimentares, está o maior descuido com a saúde. 
 
Menor idas ao médico para poder estar mais tempo em família. Atribuir os sintomas à época festiva também dá lugar a que o coração reclame sem que “seja ouvido” e devidamente atendido e, no seu conjunto, percebe-se que, este formato de viver o Natal e fim de ano, “rebenta mesmo com a saúde.
 
O estudo aponta que entre 25 de dezembro e 7 janeiro há um pequeno aumento no número de mortes fora do hospital. 
 
Todos os anos, as semanas a seguir ao Natal são marcadas pela trágica tendência de um aumento das mortes relacionadas com o coração.
 
O trabalho realizado na Nova Zelândia aponta que, estas mortes fora do hospital aumentam em 4,2% e que na sua maioria são as causas cardíacas que se destacam.
 
Segundo reporta o Daily Mail, os investigadores envolvidos neste estudo descobriram que muitos pacientes podem adiar a ida ao hospital enquanto celebra o Natal em família para passarem mais tempo em conjunto, para não mostrarem uma situação de debilidade ou qualquer impedimento para a festa.
 
E, no caso dos doentes terminais, estes podem mesmo ‘segurar’ a morte para poderem viver o Natal uma última vez.
 
Este estudo, publicado no Journal of the American Heart Association, examinou as tendências nas mortes na Nova Zelândia no período natalício – entre 25 de dezembro e 7 de janeiro. 
 
Os investigadores focaram-se neste local pois aqui o Natal ocorre durante o verão, quando as taxas de mortalidade costumam ser baixas, permitindo assim eliminar o ‘efeito do inverno’ e perceberam que, efetivamente existe uma forte relação entre esta quadra festiva e a resistência do coração.
 
Algarve Primeiro
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Baixa Inteligência Emocional afeta a qualidade das relações



-

Não se desculpe por dizer a verdade!



-

O que queremos, acontece!



-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Algarve vê novo hospital por um "canudo"

Algarve vê novo hospital por um "canudo"

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

São Brás de Alportel adere à Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites

ver mais
 
“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

“Dias da Inovação e Partilha Pedagógica” na UAlg

ver mais
 
CCDR Algarve promove dois eventos para "descobrir" o seu talento

CCDR Algarve promove dois eventos para "descobrir" o seu talento

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio