siga-nos | seja fã
PUB
 

Truques para “impressionar” no primeiro encontro

Truques para “impressionar” no primeiro encontro
Imprimir Partilhar por email
11-05-2016 - 23:50
Todos sabem bem a dificuldade que é impressionar positivamente alguém num primeiro encontro, sobretudo porque a ansiedade é grande, a necessidade de mostrar o melhor que se tem para oferecer não é menor e, nem sempre se consegue conjugar tudo isto em harmonia!
 
De acordo com os especialistas em matéria conjugal, o primeiro encontro encerra grande expectativa, mas não deve ser encarado como tal, sob pena de se perder uma boa oportunidade de conhecer o outro. 
 
Tentar descontrair é sempre o primeiro passo bem como procurar ser o mais natural possível. Ainda assim, existem alguns cuidados a ter que podem acrescentar essa pretendida descontração.
 
Se vai para um encontro, procure não exagerar no vestuário e usar algo com que se sinta confortável e igual a si mesmo/a.
 
No caso das mulheres, é bom reter que os homens não se interessam por maquilhagem em excesso, muito menos por perfumes intensos e ainda menos por saltos muito altos. Para dar uma boa impressão no sexo masculino, basta que a mulher se apresente discrecta, bem disposta e interessada no encontro.
 
Uma calça de ganga e um top são o suficiente para que se mostre atraente e bonita. Um leve toque na maquilhagem é o suficiente!
 
Para os homens, os conselhos vão desde o cuidado com o after-shave, passando pela discrição no vestuário, já que um decote em V muito arrojado, pode ser assustador para um primeiro encontro! Um homem a cheirar mal também não será o centro das atenções femininas, muito menos aqueles hábitos de chegar atrasado ao encontro para aumentar o interesse ou dar “uma de galá” para não perder tempo!
 
As tecnologias da comunicação também não são bem vindas num encontro entre duas pessoas que pretendem conhecer-se melhor, por isso, nada de ficarem ligados a mensagens e a toques de notificações das redes sociais! Nesse momento, desligam-se as máquinas e concentram-se as atenções e o interesse naquela pessoa, pois só assim se poderá avaliar a possibilidade de ocorrer um segundo e terceiro encontros.
 
Os especialistas dizem que, enviar mensagens com erros ortográficos pode “ser a morte do/a artista”, isto porque causa uma impressão negativa de falta de zelo e de interesse pelo outro, dando a sensação de que “é mais um/a!”
 
A conversa deve ser interessante e, sobretudo sem o efeito do álcool, pois facilmente se pode dar a impressão de que, “só com os copos” é que há paciência para este tipo de encontros!
 
Este reparo surge porque se instituiu o hábito de beber um copo durante um encontro. Se um copo para descontrair pode ser aceite, dois ou três serão demais tanto para homens como para mulheres.
 
Todos sabem a dificuldade que é encontrar um assunto para duas pessoas comentarem num primeiro momento, mas seguramente que falar mal dos outros não é a melhor opção.
 
Estudos indicam que, muitas pessoas sentem necessidade de falar mal de um amigo ou colega para “disfarçarem”os seus próprios defeitos. Como se não bastasse esse ponto negativo, deve-se ter em conta que, quem fala mal do amigo ou colega, também vai falar mal do encontro, acabando por se mostrar uma pessoa fútil e que “foge de si própria”!
 
Conversar sobre a forma como se conheceram, como marcaram o encontro e como chegaram até ao momento pode ser o mote para a conversa e a melhor forma de assumirem que estão ali por opção e com vontade de se conhecerem mutuamente. 
 
Para ajudar num primeiro encontro é bom ter em conta que, segundo um estudo realizado pelo site de encontros australiano Forget Dinner, 48% das mulheres afirma não gostar de homens que dizem asneiras e que isso é motivo suficiente para não marcarem um segundo encontro. Mas não são as únicas: 39% dos homens dispensa uma mulher que pragueje demasiado.
 
Outros dados indicam que 30% dos inquiridos perde o interesse na outra pessoa se ela passar demasiado tempo agarrada ao telemóvel e 33% confessa que falar mal da ex-relação nos primeiros encontros é um passo para o desinteresse total.
 
Um outro truque é não mostrar a casa onde se vive nos primeiros encontros, já que o lar pode revelar aspectos que, numa primeira fase devem ser suprimidos. Com o passar do tempo e o aumento do interesse entre ambos, será mais fácil mostrar “o que se esconde” nos armários e na decoração de uma casa!
 
Muitas vezes, o primeiro encontro é de tal forma decisivo que nem vale a pena colocar a relação “entre portas”. Quando a paixão surge, esses pormenores de como organiza o seu espaço mais privado até passam a ter graça para ambos!
 
Neste ponto, vale ter em conta que, 20% das pessoas assume que já deixou um potencial parceiro depois de conhecer a sua casa. Quem o diz é o site de encontros Elite Singles, que também aponta a lista de queixas deixada pelos utilizadores.
 
Para os homens, livros motivacionais espalhados pela casa, bonecos de peluche, demasiados cosméticos, padrões florais e decorações muito femininas são os motivos que os fazem perder o interesse. Para as mulheres, a coisa também não é melhor, já que apartamentos praticamente vazios, demasiados jogos e decorações feias são o top três do desinteresse.
 
O mesmo site alerta também para “o perigo” das mensagens enviadas pela madrugada fora e com sabor a “copos”!
 
Declarações de amor através de mensagens embriagadas são interpretadas, pela outra pessoa, como depressivas, exageradas e falsas, logo devem ser suprimidas quando se pretende conquistar alguém.
 
Na mesma sequência, deve existir algum cuidado com a forma como se expressa o amor e as intenções face ao relacionamento, uma vez que, facilmente se pode cair no ridículo e na mentira. 
 
Dizem os entendidos que, uma relação se deve basear de sentimentos honestos e que os mesmos não surgem num primeiro encontro, pelo que se deve assumir uma atitude mais verdadeira e ponderada, sob pena de não passar de um encontro casual.
 
Ser honesto significa estar em pleno no encontro, disponível para ouvir e para trocar impressões e dar espaço a que a relação evolua com os sentimentos de ambos. É fundamental perceber o interesse do outro, bem como mostrar a sua própria motivação em estar com essa pessoa para dar forma a um sentimento e ao desenrolar de uma relação.
 
Como a simplicidade é fundamental, tenha em conta que os gestos fazem parte do momento! Procure assumir uma atitude discreta, não gesticular demasiado, moderar o tom de voz e “deixar-se levar” pelo momento.
 
Por muito que não exista uma ciência que garanta que uma relação vai ser duradoura e feliz, uns “toques” de requinte e melhoria do comportamento são sempre um desafio para iniciar uma nova fase de vida.
 
Estar apaixonado/a e fazer planos para o futuro implica fazer cedências a aspectos pessoais menos positivos e dar oportunidade de conhecer novas formas de vida com outra pessoa. Quem não sente esta disponibilidade e necessidade de aprender algo novo com alguém, é melhor não marcar encontros para já, pois esse é o primeiro requisito para uma relação acontecer.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Baixa Inteligência Emocional afeta a qualidade das relações



-

Não se desculpe por dizer a verdade!



-

O que queremos, acontece!



-

Faça um teste à sua maturidade emocional



-

Descubra “o poder curativo” da praia



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Cláudia Vieira inaugura Designer Outlet Algarve

Cláudia Vieira inaugura Designer Outlet Algarve

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Taça de Portugal:Dragões bateram Portimonense

Taça de Portugal:Dragões bateram Portimonense

ver mais
 
Mafalda Ribeiro e Paulo Azevedo em Albufeira falam da dignidade da pessoa com deficiência

Mafalda Ribeiro e Paulo Azevedo em Albufeira falam da dignidade da pessoa com deficiência

ver mais
 
Ministério da Administração Interna alerta para risco de incêndio

Ministério da Administração Interna alerta para risco de incêndio

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio