Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Faro guarda marcas da atualidade para "verem a luz do dia" em 2220

Imprimir Partilhar por email
16-03-2019 - 00:20
A União das Freguesias de Faro juntamente com a Venerável Ordem Terceira do Carmo enterrou uma cápsula do tempo no Largo do Carmo no início de fevereiro tendo sido hoje colocada a lápide memorial da mesma.
 
Para a União das Freguesias de Faro, esta Cápsula do Tempo "tem como finalidade preservar e divulgar a história, a identidade e a cultura de Faro dos nossos dias para serem redescobertos daqui a cerca de dois séculos".
 
Para isso foi colocado no interior do invólucro "objetos de pequena dimensão, de parco valor monetário e não perecíveis tais como embalagens, garrafas, postais, sementes, fotografias da cidade, material escolar, jornais, revistas, livros, frascos, brinquedos, mensagens de crianças das escolas, utensílios de cozinha e peças de vestuário característicos da atualidade, demonstrativos do local e do tempo em que vivemos", explica nota da União de Freguesias.
 
Para Bruno Lage, presidente da União das Freguesias de Faro, “em 2220 muitos dos objetos que hoje existem e que fazem parte do nosso quotidiano serão completamente obsoletos e terão desaparecido das vidas das futuras gerações. Outros, pelo contrário, serão tão desenvolvidos que mal serão reconhecidos e possivelmente outros continuarão a existir tal como os conhecemos hoje”.
 
Esta Cápsula do Tempo está pensada para ser aberta no dia 2 de fevereiro de 2220, data com algum significado para a Ordem Terceira do Carmo, uma vez que é o dia de Nossa Senhora das Candeias e é o aniversário de uma das freguesias desta União (Freguesia da Sé).
 
A Sociedade Internacional de Cápsulas do Tempo estima que existam entre 10 mil a 15 mil cápsulas em todo o mundo. Contudo, os seus especialistas estimam que cerca de 80% estejam perdidas ou tenham sido esquecidas.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve



-

VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes



-

Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”



-

Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado



-

Proteção Civil de Loulé passou a mensagem a cerca de 2700 estudantes sobre riscos a ter em conta



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Golfinhos encurralados na Ria Formosa salvos a tempo

Golfinhos encurralados na Ria Formosa salvos a tempo

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve

Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve

ver mais
 
VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes

VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes

ver mais
 
Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”

Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio