Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil da ARS Algarve fazem balanço de 18 anos

Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil da ARS Algarve fazem balanço de 18 anos
Imprimir Partilhar por email
15-03-2019 - 11:21
Os Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil da Administração Regional de Saúde do Algarve promovem um encontro regional, no próximo dia 29 de março, no Cineteatro de São Brás de Alportel, para assinalar 18 anos de existência e debater futuro deste projeto pioneiro a nível nacional.
 
Sob o mote «Um Modelo de Intervenção em Saúde Mental», o encontro, dirigido a profissionais de saúde, da educação, do setor social, estudantes e comunidade em geral, tem como objetivo promover o diálogo entre as equipas e os parceiros da comunidade, avaliar o trabalho desenvolvido no âmbito deste projeto ao longo dos últimos 18 anos na região e, em conjunto, refletirem sobre os atuais desafios que se colocam nesta área e debaterem o futuro do projeto, explica nota enviada à imprensa da ARS Algarve.
 
Nascidos em novembro de 2001 no âmbito de um protocolo de colaboração entre a ARS Algarve e o Departamento de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Hospital Pediátrico de Dona Estefânia, as equipas multidisciplinares dos Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil, constituídas por psicólogos, médicos de família, enfermeiros, assistentes sociais, e terapeutas dos três Agrupamentos de Centros de Saúde do Algarve, sob a consultadoria de um consultor de psiquiatria da infância e da adolescência daquele Departamento, desenvolvem programas de prevenção e promoção de competências parentais, dirigidos a famílias de risco com crianças de 3 aos 12 anos, que manifestem alterações comportamentais, emocionais e/ou sociais clinicamente significativas e comprometedoras da sua saúde mental. 
 
De acordo com ARS Algarve, a ação dos Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil "é desenvolvida junto das crianças, famílias e comunidade, com o objetivo de prevenir e tratar perturbações de saúde mental, bem como minimizar o seu impacto" existindo atualmente 10 equipas na região (4 no ACeS Barlavento (Lagos, Portimão, Lagoa e Silves); 4 no ACeS Central (Albufeira, Loulé, Faro e Olhão) e 2 no ACeS Sotavento (Tavira e VRSA).
 
A mesma fonte salienta que o trabalho desenvolvido pelos Grupos de Apoio à Saúde Mental Infantil, já foi reconhecido pela comunidade científica, onde o atual Plano Nacional de Saúde Mental aponta este modelo como um exemplo de boas práticas a ser replicado a nível nacional dado que se inscreve na ótica da integração de cuidados em saúde.
 
As inscrições são gratuitas e estão abertas até ao dia 26 de março. Clique aqui para efetuar a sua inscrição:
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve



-

VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes



-

Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”



-

Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado



-

Proteção Civil de Loulé passou a mensagem a cerca de 2700 estudantes sobre riscos a ter em conta



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Golfinhos encurralados na Ria Formosa salvos a tempo

Golfinhos encurralados na Ria Formosa salvos a tempo

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve

Incêndios:Fuzileiros patrulham zonas rurais do Algarve

ver mais
 
VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes

VRSA:Novo trabalho de Fernando Pessanha apresentado no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes

ver mais
 
Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”

Exposição em Loulé com “O Homem que só queria ser Tóssan”

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio