Cultura

Maro, The Gift ou Diogo Piçarra são só alguns nomes que integram o 20º "Verão em Tavira"

 
O Município continua a preparar, em parceria com diversas entidades, um programa de animação e cultural, para todos os públicos, nos meses de julho, agosto e início de setembro.

Segundo realça o Município de Tavira em nota enviada, ao longo destas duas décadas, o Verão em Tavira continua a manter as mesmas linhas programáticas e as preocupações da primeira edição: "divulgar a cultura e a língua portuguesa, as artes, o património cultural material, imaterial e ambiental, tendo, hoje, evoluído para um programa cultural mais completo, diversificado e rico, uma referência na região e no país". 
 
O programa constitui-se como uma oferta cultural variada e qualificada, no Algarve, atraindo milhares de visitantes à cidade nesta altura do ano. Por outro lado, fruto do investimento da autarquia, tem um efeito multiplicador na economia local, graças à contratualização de muitos serviços e conteúdos necessários à sua concretização, em especial junto da comunidade artística local e regional.
 
Cenas na Rua – XVI Festival Internacional de Teatro e Artes na Rua de Tavira, Feiras temáticas (Os Dias do Vinho, Feira do Livro, Feira dos Ofícios, Feiras das Antiguidades e Velharias e a Feira dos Stocks), Jazz em Tavira, programação no Parque do Palácio da Galeria, animação na Praça da República, Mostra de Cinema ao Ar Livre, Fado no Coreto, exposições no Museu Municipal de Tavira e instalações e exposições de Arte Digital, pelo Museu Zer0, são alguns dos projetos que integram esta edição.
 
Após dois anos de interregno, regressa o “Cenas na Rua” – Festival Internacional de Teatro e Artes na Rua de Tavira, na sua 16ª edição, entre 01 e 17 de julho. Da programação fazem parte propostas artísticas de França, Espanha e Portugal com espetáculos, nas áreas da dança, do teatro, circo contemporâneo e novo circo, poesia, humor, clown, marionetas, cinema, música, multidisciplinar, a terem lugar, em diversos locais da cidade, e de acesso gratuito.
 
Feiras temáticas:
 
Entre 15 e 17 de julho, haverá mais uma edição, de “Tavira: Os Dias do Vinho”, numa organização da Associação Cegos por Provas e do Município de Tavira. Esta iniciativa vínica e gastronómica contará com cerca de 40 expositores e tem como objetivos dar a conhecer diferentes variedades de vinhos nacionais, e de Tavira, através de provas e diversas outras iniciativas. O horário será, de sexta a sábado, entre as 18h00 e a meia-noite e, no domingo, das 18h00 às 23h00.
 
Entre 21 de julho e 03 de agosto realiza-se mais uma edição da Feira do Livro de Tavira. Esta edição conta com cerca de 35 expositores. Da programação fazem parte diversos lançamentos e a apresentação de novas edições, bem como conversas com escritores/autores. O horário será, diariamente, das 20h00 às 00h30.
 
A ASTA – Associação de Artes e Sabores de Tavira organiza mais uma Feira dos Ofícios, entre 06 e 15 de agosto. Esta iniciativa tem como finalidade divulgar o artesanato, a doçaria e as técnicas associadas a estas artes. Esta conta com a participação de expositores convidados da região e do Alentejo e funcionará, diariamente, entre as 19h00 e a meia-noite.
 
Entre 18 e 28 de agosto, terá lugar mais uma edição da Feira de Antiguidades e Velharias de Tavira. O certame poderá ser visitado, de segunda a quinta, entre as 19h00 e a meia-noite, e de sexta a domingo e vésperas de feriados, das 19h00 à 01h00.
 
A Associação Baixa de Tavira organiza, entre 31 de agosto e 4 de setembro, a Feira dos Stocks em colaboração com diversos espaços comerciais associados da cidade, das 19h00 às 23h30.
 
As Mostras de Artesanato, numa organização das associações locais de Tavira (ASTA, Almadrava e Albacora) decorrem, entre 01 de julho e 02 de outubro, das 19h00 à meia-noite, na Praça Dr. António Padinha (Jardim da Alagoa – segundas, terças e quartas) e no Jardim das Palmeiras (sextas, sábados e domingos).
 
Numa organização da AL-BIO Associação Agroecológica do Algarve, terá lugar, o Mercadinho Bio, no local da antiga lota, junto ao Mercado da Ribeira, às quintas-feiras, entre as 18h00 e a meia-noite, no período compreendido entre 30 de junho e 02 de outubro.
 
O Jazz em Tavira regressa com três espetáculos, entre 21 e 23 de julho, no Jardim do Coreto. Assim, no dia 21 de julho atua o Quinteto do harmonicista Gonçalo Sousa com o projeto “Um sorriso para Toots”. No dia seguinte, 22 de julho, será a vez do trio da jovem trompetista Jéssica Pina apresentar o seu recente trabalho “Vento Novo” e a finalizar, no dia 23 de julho, atua o trio de Beatriz Nunes com o projeto “À espera de futuro”. Espetáculos de acesso gratuito e início previsto para 22h00.
 
Numa organização da Associação Fado com História, realiza-se, pelas 22h00, uma vez por semana, o Fado no Coreto.
 
O Parque do Palácio da Galeria é outro dos palcos do Verão em Tavira. Assim, no dia 20 de julho, pelas 22h00, é possível assistir à vencedora do Festival RTP da Canção e representante de Portugal no Festival Eurovisão com o tema “Saudade, saudade”: MARO.
 
No dia 03 de agosto, pelas 22h00, os The Gift regressam a Tavira, onde revisitarão o seu vasto reportório, que inclui temas como “Fácil de entender” ou “Verão”, entre muitos outros.
 
No dia 11 de agosto, na véspera do Dia Internacional da Juventude, atua, pelas 22h00, o compositor, cantor e produtor algarvio Diogo Piçarra, em palco, a solo, irá trabalhar e explorar instrumentos e formas como nunca se viu fazer anteriormente. 
 
O quarto e último concerto, no Parque do Palácio da Galeria, será, no dia 17 de agosto, pelas 22h00, com a presença de outro algarvio, natural de Quarteira, Dino D´Santiago. O artista mais premiado na última edição dos Prémios Play – Prémios da Música portuguesa. 
 
Os ingressos para os espetáculos estarão à venda, no stand de informações do Verão em Tavira, situado na Praça da Republica, diariamente, entre as 20h00 e as 23h00, ou na bilheteira do espetáculo, no dia, e de terça-feira a sábado, no Palácio da Galeria, durante o período de abertura ao público. Os ingressos têm um valor único de 10 euros por espetáculo.
 
A Praça da República, pela sua centralidade, no contexto da cidade, terá um palco privilegiado onde será apresentada "música eclética, diversificada e inclusiva", define a autarquia, com destaque para os projetos locais e regionais, além de referências da música portuguesa da atualidade, sempre com início agendado para as 22h00.
 
Da programação fazem parte os projetos tavirenses Poetas Cantados, Luís Conceição; OSMOSE, G.I.G.G.Y e o cantor e ator Rui Vaz. A Banda Musical de Tavira, o folclore com os Ranchos de Tavira, Luz de Tavira e Santo Estêvão além do Grupo de Música Popular Pérolas do Gilão e do Grupo de Cantares de Cachopo marcarão presença. Realce, ainda, para a comemoração do Dia de Santiago pela União das Freguesias de Tavira com um espetáculo pela Orquestra Ligeira do Exército.
 
A nível regional destaque para a presença da Orquestra Clássica do Sul, da Orquestra de Jazz do Algarve, da artista Viviane e dos Plasticine.
 
Pela Praça da República passarão, ainda, Noiserv, o multi instrumentista David Santos, Alma Nuestra de Salvador Sobral e Victor Zamora projeto em torno dos sons da América Latina e Jazz, a compositora, letrista, cantora Rita Redshoes, o compositor e multi instrumentista Bruno Pernadas, ainda o virtuoso guitarrista Manuel de Oliveira que se fará acompanhar do fadista Marco Rodrigues, a realização da habitual Gala Lírica e Criatura - "eclético bando de músicos, artistas e gente que se dedica a revisitar a memória popular do território que habita e que a partir dela se propõe a criar música e arte que nasce de outras formas de olhar, sentir e ser a tradição". Destaque, ainda, para a cantora e jornalista guineense Karyna Gomes que apresentará o seu mais recente trabalho e os The Lucky Duckies, de Marco António e Cláudia Faria, com a sua sonoridade do Rock and Roll e Blues ou os clássicos em português. 
 
Numa organização da Fundação Inatel realiza-se, também, na Praça da Republica o POPular – Inatel na Rua, entre os dias 28 e 31 de julho, dando continuidade à parceria entre o Município e aquela instituição. Neste sentido, terá lugar, no dia 28 de julho, a atuação de Expresso Transatlântic; no dia 29 de julho, PAUS, no dia 30 de julho, SAL e a terminar, no dia 31 de julho, José Barros e Navegante. Integram, ainda, esta programação o espetáculo de Teatro de fantoches “D. Roberto”, animações circenses e jogos tradicionais da responsabilidade da Associação Babok Cayo.
 
Nos Claustros do Convento do Carmo, entre 15 de julho e 28 de agosto, o Cineclube de Tavira apresenta mais uma edição da Mostra de Cinema ao Ar Livre de Tavira. Sessões sempre, pelas 21h30, às sextas, ao sábados e domingos.
 
No Museu Municipal de Tavira | Palácio da Galeria estará patente, até dia 08 de outubro, a exposição antológica da artista Gabriela Albergaria – A natureza detesta linhas rectas com curadoria de Delfim Sardo.
 
Trata-se da primeira exposição antológica da artista, percorrendo os últimos 18 anos do seu trabalho, nos vários suportes que tem vindo a utilizar, desde a escultura, ao desenho, passando pela fotografia e pela produção de múltiplos.
 
Encontra-se, igualmente, patente, no Museu Municipal de Tavira | Palácio da Galeria, a exposição “Dieta Mediterrânica – Património Cultural Milenar”. Dando a conhecer as suas múltiplas dimensões: o conceito de espaço cultural e de estilo de vida mediterrânico milenar, um património cultural imaterial transmitido, de geração em geração, e os seus aspetos sociais e religiosos, os alimentos sagrados e as suas simbologias, os produtos do mar e da terra que dão suporte a um regime alimentar de excelência reconhecido pela OMS – Organização Mundial de Saúde.
 
Recorde-se que Tavira é a Comunidade Representativa de Portugal para a Dieta Mediterrânica - Património Cultural Imaterial da Humanidade.
 
Aberto ao público, desde 2012, o Núcleo Islâmico do Museu Municipal de Tavira tem patente a sua exposição permanente “Tavira Islâmica”, com as peças mais emblemáticas do período islâmico encontradas no subsolo da cidade de Tavira.
 
A não perder, também, Vaso de Tavira, peça do século XII que se julga representar uma cena matrimonial, mas o acervo conta com outras peças emblemáticas, como um tinteiro, uma caçoila com oito asas ou uma torre de roca com a representação de um rosto feminino.
 
No espaço expositivo do Convento da Graça pode visitar, para além de parte de duas casas islâmicas, a exposição “Cerâmica importada em Tavira – séculos XIV a XVI” com peças provenientes dos principais centros produtores de cerâmica deste período. A sua visita carece de agendamento prévio junto da Pousada.
 
No campo da Arte Digital, o Museu Zer0, sedeado na Freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo, irá apresentar, durante os meses de julho, agosto e setembro, duas importantes exposições na Ermida de São Roque.
 
Assim, entre 23 de julho a 15 de agosto, “Moira, Wr3ad1ng D1g1t5 (Wreading Digits)”. Moira trata-se de uma instalação ciberliterária imersiva que convida o leitor a entrar no universo das Moiras Encantadas. Entre 16 de agosto e 30 de setembro, numa encomenda do Museu Zer0 ao artista Nuno Lacerda, será apresentada uma videoarte que traduz o seu olhar sobre a freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo e a sua área circundante, onde captou a paisagem e o território, a fauna, a flora e o património construído.
 
Exposições que poderão ser apreciadas de terça a sábado, entre as 21h00 e as 23h00.