Política

PSD/Algarve elegeu órgãos distritais para o biénio 2020-2021

No passado dia 11 de janeiro, em simultâneo com a eleição para a presidência nacional do PSD, cerca de 800 militantes participaram nas eleições que tiveram lugar para os órgãos distritais do PSD/Algarve, às quais se apresentaram listas únicas presididas respetivamente por David Santos (Comissão Política Distrital), Luís Gomes (Mesa da Assembleia), Carlos Bicheiro (Conselho de Jurisdição) e Miguel Madeira (Conselho de Auditoria Financeira).

 
Para o PSD Algarve, o facto de se apresentar uma única lista às eleições "revela o sentimento de unidade que existe entre os social-democratas algarvios e ainda o reconhecimento quanto à qualidade do trabalho realizado nos últimos quatro anos".
 
Segundo referiu David Santos, na carta que dirigiu aos militantes social-democratas algarvios, «a proximidade de atuação com os deputados José Carlos Barros e Cristóvão Norte, em temas como as portagens, a requalificação da EN125, o Hospital Central do Algarve, a regionalização, formação profissional, agricultura, prospeção de petróleo, ferrovia, educação, entre outros, assim como o facto de termos conseguido manter as câmaras municipais que já tínhamos (contrariamente ao que aconteceu no País, onde perdemos bastantes câmaras), e termos aumentado as maiorias absolutas nos executivos camarários, e o número de deputados de dois para três (Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos) e ainda o entendimento que este ciclo não terminou», justificaram a recandidatura a um terceiro, e último mandado.
 
Neste mandato o presidente do PSD Algarve, tem «a firme convicção de que o partido irá aumentar as Presidências de Câmara, Assembleias Municipais e Juntas de Freguesia».