Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Vela:Campeonato do Mundo de Vilamoura pode ter audiência superior a um bilião de pessoas

 Vela:Campeonato do Mundo de Vilamoura pode ter audiência superior a um bilião de pessoas
Foto:Osga - João Fereira
Imprimir Partilhar por email
05-07-2019 - 19:49
462 velejadores oriundos de 24 países iniciam este sábado o Campeonato do Mundo da classe 420 ao largo de Vilamoura.
 
Depois de um dia para afinar estratégias e treinar intensamente, as regatas "lançam-se à água", já amanhã para a qualificação deste Campeonato do Mundo da classe 420, onde participam velejadores a partir dos 14 anos, que aspiram a chegar ao nível olímpico, nomeadamente na classe 470. 
 
Além do impacto económico direto deste evento na região, estimado pela organização do Vilamoura Sailing em cerca de 2 milhões e meio de euros, as imagens da prova vão ser disponibilizadas pela RTP à European Broadcasting Union (EBU), uma organização de serviço público de televisão que conta com 117 parceiros (entre televisão, rádio e plataformas online) em 56 países, com uma audiência superior a um bilião de pessoas.
 
Na competição própriamente dita, os velejadores – alguns dos quais estão em Vilamoura há várias semanas em preparação para este evento - entram este sábado em prova para as regatas de qualificação, que decorrem até segunda-feira. 
 
As regatas finais em todas as categorias – Open, Women's e Under 17 – acontecem de terça a quinta-feira.
 
Os atuais campeões do mundo são os velejadores neozelandeses Seb Menzis e Blake McGlashan, de 14 e 16 anos, que estão em Vilamoura para defender o título. De acordo com a sua treinadora, Jenny Armstrong, "estes velejadores são muito jovens e têm um grande futuro à sua frente, pelo que será interessante acompanhar as suas carreiras".
 
A treinadora neozelandesa refere ainda que, "nesta fase, a receita para o sucesso passa pela parte mental e em se focarem nas coisas básicas, que têm de ser bem feitas".
 
Entre a concorrência, destaca-se a frota espanhola, a maior e uma das mais fortes, mas também há portugueses que preparam ua luta pelos lugares cimeiros. Entre eles estão, por exemplo, os algarvios Luís Niza e Paulo Baptista, naturais de Tavira e com 32 anos, que depois de terem abandonado a competição em 2008, decidiram regressar à vela para participar nesta prova.
 
"Já fizemos alguns treinos e conseguimos bons lugares, e numa competição como esta nunca se sabe. A maturidade e a experiência que temos trazem vantagens, já cometemos menos erros, por isso tudo pode acontecer", considera Paulo Baptista.
 
A partir de amanhã, os nomes dos novos campeões do mundo da classe 420 começam a definir-se. 
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Embarcação de pesca afundou ao largo de Faro com 11 tripulantes a bordo (C/Fotos)

Embarcação de pesca afundou ao largo de Faro com 11 tripulantes a bordo (C/Fotos)

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
V Encontro Poesia a Sul leva Lauro Moreira ao Auditório Municipal de Olhão

V Encontro Poesia a Sul leva Lauro Moreira ao Auditório Municipal de Olhão

ver mais
 
Portimão assinala esta quinta-feira, o Dia Municipal para a Igualdade de Género

Portimão assinala esta quinta-feira, o Dia Municipal para a Igualdade de Género

ver mais
 
Ladrão que escondia artigos de cosmética em "calções de ciclista" apanhado em Salir

Ladrão que escondia artigos de cosmética em "calções de ciclista" apanhado em Salir

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio