Sociedade

69 casos nos últimos 14 dias colocam Lagoa na lista dos municípios de risco elevado de contágio

 
De acordo com a resolução do Conselho de Ministros de 21 de novembro, a partir da próxima segunda-feira, 23 de novembro, o município de Lagoa passará a integrar a lista de concelhos que fazem parte do segundo nível de risco - risco elevado - de quatro níveis de risco para a transmissão do novo coronavírus e consequente propagação da pandemia de Covid-19.

Segundo comunicado enviado hoje pelo município, a integração de Lagoa na lista de concelhos que fazem parte do nível de elevado risco, decorre da existência de 69 casos, no concelho, nos últimos 14 dias, seguindo os critérios de avaliação em vigor, com mais de 240 e até 480 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.
 
Ao abrigo desta decisão, o concelho de Lagoa passará a obedecer a medidas mais restritivas a partir das 23h00 de segunda-feira, vigorando ao longo das próximas duas semanas ou durante o período em que as autoridades considerarem que o município deve integrar a lista de concelhos de elevado risco.
 
Assim, as medidas a ter em conta são: manutenção da proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 5h00, ação de fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório, uso obrigatório de máscara nos locais de trabalho, manutenção dos horários dos estabelecimentos (22h00, salvo restaurantes e equipamentos culturais às 22h30).
 
No mesmo comunicado o Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação, apela à consciencialização da população, «para que reforce os comportamentos de prevenção no combate ao vírus, para que seja possível evitar o agravamento da crise pandémica, e para que o concelho de Lagoa possa sair do estado de risco elevado indicado, o mais rápido possível.»