Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
7 Dicas para manter o casamento após a chegada do bebé
Imprimir Partilhar por email
Todos sabemos que, a qualidade da educação e da boa convivência familiar dependem, em larga medida, do bom relacionamento que os dois adultos conseguem vivenciar após a chegada do bebé. A tarefa não é fácil e requer muita dedicação, compreensão, cedências e adaptação a uma nova realidade.
 
Idealmente um casal só deveria ter filhos quando se sente preparado para aceitar esse novo desafio em conjunto, o que nem sempre acontece e, por isso, temos de aprender a viver cada realidade o melhor possível, sabendo que podemos sempre transformar aquilo que está menos bem e dar um novo sentido às nossas vidas e relações.
 
Um estudo levado a cabo pela Universidade do Texas mostra que, 90% dos 218 casais estudados apresentaram um grau de insatisfação no casamento após o nascimento do primeiro filho.
 
O trabalho de investigação durou oito anos e ilustra bem a importância de o casal se reconstruir após o nascimento de um bebé. São muitas as alterações que se apresentam aos pais, a começar pelo foco no bebé, pelas alterações nos hábitos, nos horários, nas saídas, no momento que o casal está a sós e até na disponibilidade que têm um para o outro com todas essas alterações e exigências.
 
Para ajudar nesta tarefa que é dos dois, fizemos um apontamento de algumas dicas que podem facilitar a tarefa, uma vez que é preciso recordar que, para além da parentalidade existe um homem e uma mulher, existe uma vida familiar e um projeto de vida que inclui o filho, por isso não se pode perder de vista o bom relacionamento do casal para dar sentido ao novo modelo que se inicia com a chegada de um novo elemento.
 
1. É preciso não ceder a pressões de amigos, familiares e da sociedade em geral. Todas as pessoas têm as suas experiências e, nem sempre respeitam o tempo do casal com a sua nova família. Conversem os dois e encontrem as melhores soluções para a vossa vida. Há bons livros de especialidade que podem ajudar a tirar algumas dúvidas e, ao mesmo tempo, aprende-se muito com a experiência.
 
2. Procurem manter um bom nível de proximidade entre os dois. Cuidem do bebé e reservem um tempo para fazer o ponto de situação e para namorar um pouco. Mesmo com algum cansaço, sabe sempre bem o conforto e a compreensão de quem amamos. Esse hábito vai ajudar muito a manter o casal unido nos momentos felizes e nos mais delicados.
 
3. Aos poucos, vão tentando retomar algumas rotinas para que o bebé se adapte à vida dos pais. É essencial mostrar ao bebé e depois à criança, o modelo de vida dos pais, apesar de terem de lhe dedicar muita atenção e carinho, são dois adultos, são um casal, são um homem e uma mulher com os seus interesses pessoais também. Ensinar a respeitar e a ser respeitado é algo que deve ser transmitido desde cedo.
 
4. Manter a intimidade entre o casal é fundamental para alimentar os laços que suportam a relação. Cultivem a sexualidade após o nascimento do bebé e retomem as rotinas habituais.
 
5. Encontrem uma solução para que se possam divertir um pouco sem o bebé. Uma ama ou um familiar podem ser uma ajuda preciosa. Divirtam-se sem culpas. Deixem o bebé em segurança e desfrutem o mais possível desse momento a dois. As crianças agradecem que os pais sejam felizes, pois também vão beneficiar disso.
 
6. Façam planos em conjunto sobre a forma como querem educar o vosso filho, quais os valores que lhe querem transmitir e qual a linha de orientação que querem seguir. Essa orientação é fundamental para facilitar as diversas etapas de vida do vosso filho e ajudam muito à segurança e à sensação de liberdade que é necessária. Com um fio condutor, os pais conseguem antecipar os acontecimentos e preparar-se da melhor forma.
 
7. Todos os assuntos relacionados com o filho dizem respeito aos dois, por isso, partilhem as dúvidas, as opiniões e todos os aspetos em conjunto. Isso vai facilitar todos os momentos e fases do vosso filho ao longo da vida. Enquanto que aproxima o casal e dá segurança ao filho.
 
Tenham sempre em mente que se trata de um processo gradual, que tem fases mais delicadas que outras, mas que o mais importante de tudo é essa união positiva que se gera entre os pais e, entre os pais e o filho.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86725)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36577)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(17199)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13160)

Não podemos viver sem amor

(11642)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10212)

A mentira: um mal necessário

(8778)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8582)

Idade não traduz maturidade

(8290)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7864)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7820)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(7052)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5343)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5333)

É Demissexual?

(5025)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4994)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4794)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4407)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4353)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4310)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4307)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4154)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4149)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4133)

A “ciência” do aperto de mão

(4103)

O poder das ervas aromáticas

(4085)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3939)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3899)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3833)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3790)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3776)

A família é a base do sucesso escolar

(3772)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3771)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3727)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3715)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3711)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3708)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3686)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3613)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3562)

O que muda na mulher aos 40?

(3560)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3523)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3429)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3336)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3309)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3283)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3273)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3249)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3236)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3234)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

ver mais
 
Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

ver mais
 
"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio