Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
“A Internet está a tornar-nos mais estúpidos?”
Imprimir Partilhar por email
Esta foi a questão que deu o mote para uma conferência do comediante e ator britânico David Schneider no Web Summit.
 
No seu discurso teceu considerações sobre o efeito das redes sociais no comportamento dos internautas e mostrou-se preocupado com a dependência face às tecnologias.
 
David Schneider, ator e comediante, transportou o seu estilo acutilante para uma conferência que tinha precisamente o objetivo de levar os participantes no Web Summit a reflectir sobre o efeito das redes sociais na forma de pensar. “A Internet está a tornar-nos mais estúpidos?” foi a questão que deu início ao momento.
 
Perante a pergunta, muitos dos intervenientes estariam inclinados a dar uma resposta direta: um ‘sim’ claro sem margem para dúvidas. Schneider concede, admitindo que o tipo de interacções e publicações superficiais entre os utilizadores torna justo pensar dessa forma. 
 
Para Schneider, é admirável que se consiga chegar a comunidades diferentes com um simples hashtag, debicando conhecimento com facilidade ainda que apenas superficialmente.
 
E se nos torna mesmo mais estúpidos? Pelo menos “permite-nos ser mais divertidos”, admite o ator.
 
O comediante discorre sobre o facto de não ser possível aprofundar questões de relevo ou discutir a fundo obras de literatura nas redes sociais, no entanto, as mesmas ligações polarizam opiniões e agrupam os internautas de acordo com os seus pontos de vista.
 
Admitindo que, “As pessoas estão cansadas de especialistas, o ator acredita que o sucesso destas ligações é que, “todos nos tornamos especialistas nas redes sociais. Os algoritmos agruparam-nos de acordo com os nossos interessantes em polos diferentes”, notou Schneider.
 
Apesar disso, nem tudo é mau. “A internet dá acesso a comunidades e a histórias muito humanas”, afirmou o anfitrião da conferência, passando a ‘rechear’ a sua afirmação com um conjunto de publicações no Twitter que fizeram rir (a bom rir) a audiência. Schneider confessou que esteve particularmente atento à ‘jornada’ de um homem numa casa de banho sem papel higiénico, com publicações que actualizaram os seus seguidores para os desenvolvimentos que se seguiram. “Senti-me bem e próximo desta pessoa que conseguiu papel para a casa de banho”, confessou.
 
Apesar do tom bem-disposto de Schneider, o orador não conseguiu deixar de transparecer alguma preocupação com a obsessão da sociedade atual com as redes sociais e com os smartphones. Seja a passear, na casa-de-banho (aqui toda a audiência levantou a mão para se juntar à ‘dor’ de Schneider) ou até a dormir, não há como deixar para trás o dispositivo móvel. “Até durmo a fazer conchinha com o meu telemóvel”, admitiu, meio envergonhado.
 
Entre ‘a tal estupidez’ e o prazer, cada utilizador tem de encontrar o seu motivo para estar ligado à rede e a melhor forma de conseguir se abstrair dela ao longo do dia, ressalva o comediante.
 
Algarve Primeiro
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

O Escotismo é uma escola de cidadania



-

Devemos estar com pessoas que ajudem a sermos melhores



-

A cidadania não “passa de moda”



-

Os benefícios de viver “de consciência tranquila”



-

“Quem sofre com o pouco que lhe falta, não goza o muito que tem”



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

ver mais
 
Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado

Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado

ver mais
 
Piloto algarvio lidera Rali de Portugal

Piloto algarvio lidera Rali de Portugal

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio