Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico
Imprimir Partilhar por email
Há muito tempo que se falava na importância de trocar um abraço, mas apenas pelo prazer de receber esse gesto carinhoso, não se sabia ao certo o real valor de dar e receber um abraço sincero.
 
De acordo com um recente estudo levado a cabo numa universidade austríaca, dar um abraço a alguém que conhecemos bem pode ajudar a reduzir o stress, o medo e a ansiedade, reduzir a tensão arterial e até melhorar a memória. Jürgen Sandkühler,  especialista do Centre for Brain Research da Medical University of Viena, na Áustria e responsável pelo trabalho de investigação,  sublinha que “estes efeitos positivos são causados pela secreção da oxitocina - a chamada "hormona do amor", produzida pela glândula pituitária e amplamente conhecida por aumentar os laços entre as pessoas, nomeadamente entre pais e filhos e entre casais.” 
 
No entanto, os benefícios de um abraço só se fazem sentir, explica Sandkühler, em comunicado divulgado pela universidade, "se as pessoas que se abraçam confiarem uma na outra, se os sentimentos associados ao abraço forem mútuos e se os respetivos sinais forem enviados para o exterior". 
 
No mesmo documento, o investigador avançou que, "Se as pessoas não se conhecerem, ou se o abraço não for desejado por ambas as partes, os seus efeitos perdem-se".
 
 O especialista em neurofísica austríaco esclareceu que, "Os abraços são bons, mas independentemente de quanto tempo duram ou da frequência com que acontecem, a confiança é o mais importante".
 
Apesar disso,  os abraços entre estranhos também podem ser benéficos quando promovidos, por exemplo, pela famosa campanha mundial "Free Hugs" (Abraços Grátis, em português) - não terem, habitualmente, os benefícios de um abraço dado entre pessoas com uma forte ligação emocional, estes podem, também, ser bons para a saúde.
 
"Se todos os que se envolverem nessas ações tiverem consciência de que se trata de um momento de divertimento e de descontração", este tipo de campanhas pode ter vantagens, conclui o cientista. 
 
O Dia Nacional do Abraço, comemorado em países como os EUA - onde foi criado -, Inglaterra, Alemanha, China ou Austrália, nasceu em 1986 pela mão dos norte-americanos Kevin Zaborney e Adam Olis.
 
A escolha do dia 21 de Janeiro relaciona-se com o facto de esta data estar exatamente no meio do Natal e do Dia de São Valentim, um período durante o qual, se acredita que, as pessoas tendem a estar mais emocionais.
 
A título de curiosidade, o abraço consiste basicamente no envolvimento de uma pessoa nos braços da outra. 
 
É possível um abraço "completo", quando as duas pessoas se abraçam entre si ou um abraço unilateral, quando alguém permanece imóvel e a outra pessoa a abraça.
 
Geralmente um abraço é dado pela frente de ambos, mas também pode ser dado de lado ou por trás. Entretanto, a expressão "abraço por trás" pode ter um sentido sexual mais forte. Um abraço pode ser coletivo e dado entre mais de uma pessoa ao mesmo tempo.
 
É possível também abraçar objetos ou animais, como por exemplo uma árvore ou um pequeno cão.
 
Dependendo da intensidade e forma como é expressado, um abraço pode fazer parte do relacionamento sexual dos seres humanos, despertando tanto no homem quanto na mulher, sinais de libido. 
 
Esse tipo de abraço pode acompanhar um beijo apaixonado.
 
Apesar de incomum, pode-se dizer também que alguns animais podem abraçar-se. 
 
Uma gorila, por exemplo, pode abraçar seu filhote de forma muito parecida com o ser humano, uma gata pode cobrir os seus filhotes com a pata para proteger, e pode ser interpretado por nós como um abraço.
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(88032)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37641)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(21359)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(15231)

Não podemos viver sem amor

(12363)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11550)

A mentira: um mal necessário

(9689)

Idade não traduz maturidade

(9524)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9473)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8972)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8693)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8686)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(7362)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(6403)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(6050)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5808)

É Demissexual?

(5624)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5536)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(5458)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5421)

A “ciência” do aperto de mão

(5287)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(5051)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4966)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4923)

O poder das ervas aromáticas

(4899)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4856)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4835)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4724)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4647)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4591)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4562)

A família é a base do sucesso escolar

(4513)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4404)

O que muda na mulher aos 40?

(4389)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4381)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4352)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4308)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4300)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4275)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4238)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(4160)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(4117)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(4075)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3997)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3973)

Falta de empatia: a maior doença da humanidade

(3925)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3910)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3865)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3853)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3830)
PUB
 
MAIS LIDA AGORA
Vídeo que promove Algarve nestas férias é "sucesso" nas redes sociais

Vídeo que promove Algarve nestas férias é "sucesso" nas redes sociais

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
PCP questiona Governo sobre salários em atraso no Vila Nova Resort

PCP questiona Governo sobre salários em atraso no Vila Nova Resort

ver mais
 
Câmara de Silves e Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines unidos no projeto "Somos Mesmo Inclusivos!"

Câmara de Silves e Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines unidos no projeto "Somos Mesmo Inclusivos!"

ver mais
 
Portimão junta várias entidades e cria núcleo de planeamento e intervenção para sem-abrigo

Portimão junta várias entidades e cria núcleo de planeamento e intervenção para sem-abrigo

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio