Sociedade

Alexandra Gonçalves é madrinha da candidatura da Festa da Pinha nas 7 Maravilhas da Cultura Popular

Alexandra Gonçalves (Foto Facebook - DRCA)
Alexandra Gonçalves (Foto Facebook - DRCA)
Alexandra Rodrigues Gonçalves, professora na Universidade do Algarve vai ser a madrinha da candidatura da Festa da Pinha na edição das 7 Maravilhas da Cultura Popular.

 
A ex-diretora regional de Cultura aceitou o convite da Câmara de Faro, que apresentou a candidatura da festa de Estoi ao concurso.
 
Alexandra Gonçalves, dirige a Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo, tendo desempenhado as funções de vereadora com o pelouro da cultura na Câmara de Faro (2009/2013) e diretora regional de cultura do Algarve (2013/2018).
 
Segundo a Câmara de Faro, cabe à madrinha da candidatura "fazer a defesa da Festa da Pinha, tradição secular à qual está particularmente ligada".
 
A Autarquia anunciou também que a investigadora Laura Carlos será a responsável pela "exposição de objetos representativos do património candidato".
 
Laura Carlos é licenciada em Design pela Universidade do Algarve e mestre em Gestão Cultural pela Universidade do Algarve, com a dissertação intitulada “Manifestação Cultural – Alterações ao longo do tempo, Estudo de Caso – Festa da Pinha” (2011-2013).
 
Na final regional também vão estar presentes, a defender a candidatura da Festa da Pinha, Marco Lopes, diretor do Museu Municipal de Faro, José António Jerónimo, presidente da União das Freguesias de Conceição e Estoi, e representantes populares da festa.
 
O Município de Faro candidatou a Festa da Pinha às 7 Maravilhas da Cultura Popular na categoria “Procissões e Romarias”.
 
As Charolas de Bordeira, é outra candidatura finalista do concelho, submetida pela Sociedade Recreativa Bordeirense e apadrinhada pelo músico algarvio Domingos Caetano.
 
A primeira final regional do concurso realiza-se já amanhã, dia 6 em Monchique, com transmissão em direto na RTP ao longo do dia.
 
De recordar que há outras candidaturas finalistas regionais representativas da região do Algarve, nomeadamente a destila do medronho de Monchique, a Procissão de Aleluia de São Brás de Alportel e as de Loulé, a cataplana em cobre, a Festa da Espiga e a Mãe Soberana.