Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Algfuturo dá a conhecer relatório independente "demolidor" sobre o incêndio de Monchique

Algfuturo dá a conhecer relatório independente "demolidor" sobre o incêndio de Monchique
Imprimir Partilhar por email
13-05-2019 - 11:40
O relatório do Observatório Técnico Independente (funcionando no âmbito do Parlamento), aponta para eventuais ilícitos quer antes, durante e depois do incêndio, pelo que a Algfuturo - União Empresarial do Algarve, confirma em comunicado que irá diligenciar junto do Presidente da Assembleia da República para que se apure o que já foi, ou vai ser feito nesse sentido.
 
A Algfuturo aponta que com base no mesmo relatório, que a área ardida foi de 27.154 ha; envolvendo entre 3 e 10 de agosto de 2018; 3055 meios humanos; 855 meios terrestres, 28 meios aéreos e prejuízos muito elevados (não estimados no Relatório).
 
Antes do incêndio a Algfuturo adianta que a situação era de "catástrofe anunciada", e não foi por falta de avisos técnicos que não se planeou tudo com antecedência.
 
Conforme estudos e informações da Universidade de Lisboa, IPMA e chamadas de atenção para o tipo de ocupações dominantes, continuidade e quantidade de combustível acumulado, tudo apontava para a probabilidade e elevado risco de um "mega incêndio"(expressão do relatório). Acresciam as zonas fora de visão dos pontos de vigia e incerteza de cobertura em terra, ficando por explicar, porque foram os meios aéreos abastecer em Beja em vez de Portimão.
 
Após a deflagração do incêndio houve poucos briefings operacionais de coordenação, informações importantes não utilizadas, "não tendo sido aproveitadas duas oportunidades para controlar o incêndio", refere o relatório, apontando deficiências nas operações de rescaldo e consolidação, reclamando a Comissão uma auditoria externa para apurar responsabilidades.
 
Para a Algfuturo, o documento apresenta, contudo, "alguma fragilidade não desenvolvendo nem fundamentando as matérias, nomeadamente, quanto ao apuramento das causas que levaram ao falhanço da aplicação das medidas necessárias e urgentes após o incêndio definidas pelo ICNF. Diz que as verbas foram significativas, em certa contradição, mas não descreve as causas de natureza burocrática e/ou de valores legalmente estabelecidas para os trabalhos e desajustados por defeito face aos preços de mercado".
 
A mesma associação relembra que conjuntamente com a ASPAFLOBAL, e  Associações dos Produtores de Medronho, mel, citrinos e estrangeiros residentes, tem acompanhado o assunto desde o início com "múltiplas" iniciativas, pugnando por medidas "imediatas e de fundo", nomeadamente a retirada "urgente" da massa combustível, com apoio aos produtores(sem benefícios para estes) mas independentemente das espécies, prestando serviço público de prevenção a novos incêndios e criando condições para retomar as explorações.
 
A associação aponta que os indicadores de envelhecimento, taxa bruta de mortalidade e quebra de residentes no concelho são preocupantes, bem como o fraco dinamismo empresarial (exceção feita a alguns grandes grupos), podendo a sua revitalização girar em torno do aumento do número de residentes, atração de empresas, em especial altas tecnologias e energias limpas, dinamização de atividades e produções locais, turismo, cultura, ambiente e Natureza.
 
No modelo ensaiado pela Algfuturo aumentar a população de 5200 para 10.000 habitantes, em dez anos, é possível, num plano integrado de ações para alojamento dos fixados no Concelho e trabalhando noutros Concelhos, dinamizando o arrendamento de casas devolutas, criando núcleos dispersos com acessos de saúde, cultura, desporto ou educação, com habitações a custos controlados e outras modalidades.
 
 
COMENTÁRIOS
 
MAIS NOTÍCIAS
-

Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado



-

Proteção Civil de Loulé passou a mensagem a cerca de 2700 estudantes sobre riscos a ter em conta



-

Santa Casa de Albufeira celebra 520 anos com atividades para miúdos e graúdos



-

Seminário:“Cuidados Neonatais e Vigilância da Grávida” assinalam 40 anos da Ualg e do CHUA



-

Tavira:“Dieta Mediterrânica Todo o Ano” promove visita à Quinta das Marias



PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

Eleições:Francisco Amaral quer «paz e tranquilidade» para fazer obra em Castro Marim

ver mais
 
Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado

Alcoutim:Casal que agrediu idoso de 98 anos em assalto foi identificado

ver mais
 
Piloto algarvio lidera Rali de Portugal

Piloto algarvio lidera Rali de Portugal

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio