Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Alzheimer pode ser contagioso - estudo

Alzheimer pode ser contagioso - estudo
Imprimir Partilhar por email
11-09-2015 - 15:18
A informação está publicada na revista Nature e dá conta de que a doença de Alzheimer pode ser contagiosa entre humanos.
 
Os resultados de um estudo publicado na mesma revista demonstram que, esta hipótese foi levantada durante um estudo aos cérebros de oito pessoas que morreram com Creutzfeldt–Jakob (CJD). 
 
As pessoas estudadas contraíram a doença depois de décadas a realizar um tratamento com hormonas de crescimento que foram retiradas de glândulas de cadáveres humanos.
 
A revista Nature publica que,  seis dos cérebros desenvolveram, além das lesões provenientes da CJD,  um tipo de lesão cerebral com o nome “angiopatia amiloide cerebral” que é associada à doença do Alzheimer.
 
“Esta é a primeira prova da real transmissão da patologia amilóide”, afirma o neurocientista John Hardy da Universidade de Londres, que acrescenta que esta situação “é potencialmente preocupante.”
 
De acordo com os investigadores, a confirmar-se, esta descoberta, levanta-se a possibilidade de milhares de pessoas, que já fizeram tratamentos com hormonas de crescimento humanas, correrem o risco de desenvolver Alzheimer.
 
O estudo salvaguarda no entanto que, não existe, qualquer sugestão de que a doença possa ser transmissível através do contacto normal com os pacientes. Apesar disso, alguns cientistas estão preocupados com as implicações que esta descoberta possa ter. 
 
A mesma equipa de investigadores não descarta a hipótese de o Alzheimer ser transmitido por outras vias através das quais a CJD é transmitida, como por exemplo, as transfusões sanguíneas ou instrumentos cirúrgicos contaminados.
 
A Nature avança ainda que, entre 1958 e 1985, altura em que foi proibida a injeção de hormonas de crescimento humanas, cerca de 30.000 pessoas realizaram este procedimento médico, na sua maioria crianças que sofriam de problemas de crescimento. 
 
De acordo com os dados conhecidos, cerca de 226 pessoas morreram pela doença da CJD. Só em França foram registados 119 casos, na Grã-Bretanha 65  e nos Estados Unidos 29. Os números podem vir a aumentar pois a CJD tem um longo período de incubação, clarificam os especialistas.
 
Após este estudo, os cientistas preparam um trabalho complementar no sentido de realizar testes em 20 ou 30 pessoas que morreram em França depois de terem sido infetadas com hormonas de crescimento.
 
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

ver mais
 
Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

ver mais
 
Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio