Sociedade

Aprovado regulamento referente à «nova» horta comunitária do Município de Faro

 
O regulamento da Horta Comunitária do Município de Faro foi aprovado no passado dia 19 de fevereiro, por unanimidade, em Assembleia Municipal, podendo os munícipes começar a usufruir, brevemente, dos novos espaços de horticultura.

O projeto direcionado a famílias carenciadas e instituições, está a ser desenvolvido pela autarquia e pela Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Algarve e a sua implementação, recorde-se, teve início com a assinatura, em novembro passado, de um protocolo entre as duas entidades. 
 
Conforme explica a autarquia em nota de imprensa, este protocolo estabelceu a cedência de um terreno com 2500 metros quadrados no Patacão, da DRAP Algarve à Câmara Municipal de Faro para ampliar o projeto da autarquia de hortas sociais, já em funcionamento na zona da Vila Adentro desde 2010.
 
Com o regulamento agora aprovado, o terreno será preparado, vedado e dividido em 26 talhões para posteriormente ser entregue a famílias ou instituições. Para esse efeito, o Município abriu um concurso, que se encontra em fase de análise das propostas apresentadas.
 
Além de poderem explorar os talhões para produção de hortícolas de regadio da época em regime biológico, os beneficiários poderão contar com o apoio e formação por parte de técnicos da DRAP.
 
No mesmo documento, a câmara refere que 75% dos talhões existentes são destinados a munícipes residentes e recenseados no concelho de Faro há mais de três anos e os restantes 25% dos talhões existentes serão atribuídos a instituições de âmbito social com sede social na área do município ou cujas ações se destinem aos munícipes farenses.