Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
As mulheres precisam de dormir mais que os homens. Sabe porquê?
Imprimir Partilhar por email
Dormir é a base do nosso equilíbrio e bem-estar. É o período em que “nos desligamos” do nosso quotidiano e em que o nosso cérebro se “organiza”. Todos precisamos de dormir, sendo que as necessidades são diferentes para os homens e para as mulheres. Depois de muitos estudos levados a cabo nesse sentido, a ciência confirma que as mulheres precisam de dormir mais 20 minutos diários que os homens.
 
As estatísticas mostram que, pelo menos 63% das mulheres, entre os 30 e 60 anos, dormem apenas seis horas por dia, quando na realidade, o ideal é que o período de sono se situe entre as 7 e as 9 horas.
 
Vários estudos, ao longo dos anos, têm confirmado que as mulheres sofrem de mais insónias e têm mais problemas em conciliar o sono do que os homens. Essa pode ser uma explicação para que as mulheres não cumpram o tempo de sono recomendado e se queixem com frequência de sonolência e de uma maior dificuldade em dar a resposta que gostariam no seu dia a dia.
 
Em termos de necessidades individuais, as mulheres precisam de dormir mais devido às suas próprias caraterísticas e estilo de vida, ou seja, socialmente o sexo feminino tem mais preocupações. Por essa razão, as mulheres acabam por levar muitas dessas preocupações para a cama.
 
A mulher atual trabalha, cuida dos filhos, da casa,  por norma está mais próxima da escola das crianças, para além de na maioria dos casos, ainda gerir muitas relações familiares. Este acumular de responsabilidades tem demonstrado uma maior dificuldade em “desligar” antes de dormir e, inevitavelmente mais perturbações no sono.
 
É essencial não esquecer que, dormir faz falta e faz bem a todo o organismo. Uma pessoa que descansa bem estará mais preparada para enfrentar o seu quotidiano e as demais tarefas e responsabilidades, pelo que, apesar dos motivos acima apontados, as mulheres devem empenhar-se em ter um sono tranquilo e reparador para o aumento da sua qualidade de vida.
 
De acordo com os especialistas, um adulto entre os 26 e os 64 anos, deveria dormir entre sete a nove horas por dia.
 
Segundo a National Sleep Foundation (EUA), «essa seria a situação ideal, mas nem sempre acontece», uma vez que, não se tem insistido muito na alteração de hábitos antes de adormecer. Por exemplo, é importante desligar os ecrãs antes de ir para a cama, fazer uma refeição leve que facilite o bem-estar, conversar um pouco em família sobre como foi o dia, relaxar nas horas antes de dormir. Podem também ser recomendados alguns exercícios físicos leves antes de ir para a cama ou também escrever aquilo que se tem de fazer no dia seguinte. Há quem opte também por anotar o seu dia num caderno para facilitar o encontro de soluções e organizar o pensamento.
 
Um estudo da FitBit, uma empresa norte-americana de pulseiras que medem a atividade física, recolheu informação sobre a noite dos seus clientes durante o ano de 2017, sendo que, uma equipa de investigadores que analisou os resultados,  chegou à conclusão que os participantes no estudo não dormem o suficiente. Os homens dormem, em média, seis horas e 26 minutos e as mulheres dormiam seis horas e cinquenta minutos.
 
A razão pela qual as mulheres precisam de dormir mais do que os homens prende-se com as diferenças de género e, ao que tudo indica, com o cérebro.
 
Um estudo levado a cabo pela Universidade da Pensilvânia concluiu que a estrutura neurológica feminina permite destacar certas habilidades de comunicação, de capacidade analítica e intuitiva, assim como melhor memória e cognição social.
 
«Tudo isto faz com que as mulheres estejam mais preparadas para o multitasking (desempenhar várias tarefas ao mesmo tempo) e para resolver problemas, logo precisam de mais descanso para recuperar», diz Jim Horne, neocientista e diretor do Centro de Investigação do Sono da Universidade de Loughborough, no Reino Unido.
 
«As mulheres têm o dobro das insónias e sofrem mais do ponto de vista do rendimento cognitivo e somático», diz o médico Javier Puertas, membro da Sociedade Espanhola do Sono.
 
Perante estas conclusões, nunca é demais reforçar a importância de um bom ambiente para dormir. Procure dormir às escuras e, se possível, acorde com sons suaves e luz natural. Evite colocar o telemóvel na mesa de cabeceira, pois por muito que queira, o seu cérebro estará sempre ligado a ele. Evite ter TV no quarto, já que é mais uma forma de ocupar o cérebro. Contar “carneirinhos” continua a ser uma boa dica para adormecer, mas opte por fazê-lo em contagem decrescente. Um banho quente antes de adormecer, também é excelente para dormir melhor, bem como evitar falar de assuntos negativos ajuda muito nessa tarefa.
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(88032)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37641)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(21359)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(15230)

Não podemos viver sem amor

(12363)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11550)

A mentira: um mal necessário

(9689)

Idade não traduz maturidade

(9524)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9473)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8972)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8693)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8686)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(7362)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(6398)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(6048)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5807)

É Demissexual?

(5624)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5536)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(5458)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5421)

A “ciência” do aperto de mão

(5286)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(5050)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4966)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4923)

O poder das ervas aromáticas

(4899)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4856)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4835)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4724)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4647)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4591)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4561)

A família é a base do sucesso escolar

(4513)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4404)

O que muda na mulher aos 40?

(4388)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4380)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4351)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4308)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4300)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4275)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4238)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(4160)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(4117)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(4075)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3997)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3973)

Falta de empatia: a maior doença da humanidade

(3925)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3910)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3865)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3853)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3830)
PUB
 
MAIS LIDA AGORA
Vídeo que promove Algarve nestas férias é "sucesso" nas redes sociais

Vídeo que promove Algarve nestas férias é "sucesso" nas redes sociais

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
PCP questiona Governo sobre salários em atraso no Vila Nova Resort

PCP questiona Governo sobre salários em atraso no Vila Nova Resort

ver mais
 
Câmara de Silves e Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines unidos no projeto "Somos Mesmo Inclusivos!"

Câmara de Silves e Casa do Povo de São Bartolomeu de Messines unidos no projeto "Somos Mesmo Inclusivos!"

ver mais
 
Portimão junta várias entidades e cria núcleo de planeamento e intervenção para sem-abrigo

Portimão junta várias entidades e cria núcleo de planeamento e intervenção para sem-abrigo

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio