Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
As pessoas otimistas vivem mais e com melhor saúde. 3 dicas para ser mais positivo
Imprimir Partilhar por email
É comum ouvir dizer que ser positivo aumenta a longevidade, a qualidade de vida e a saúde, mas muitas pessoas não conseguem libertar-se dos pensamentos negativos e acabam por contestar estas afirmações atribuindo-lhes um falso sentido.
 
Na realidade, ser otimista requer muito trabalho e dedicação pessoal, uma vez que estamos a lutar contra a natural tendência do nosso cérebro. Os muitos estudos levados a cabo ao cérebro humano demonstram que, existe mais negatividade no nosso cérebro do que positividade e otimismo. Tal acontece devido à necessidade que o homem sempre teve de se proteger dos perigos a que estava sujeito. Com a evolução, muitos desses perigos já não existem e é preciso reorientar o nosso cérebro para a vida atual, para o mundo em que vivemos que é muito mais estável e seguro.
 
Partindo deste pressuposto, não temos de lamentar o facto de sermos negativos, mas sim aprender a ser mais otimistas, já que são muitas as vantagens contidas nessa opção.
 
Martin Seligman, professor da Universidade da Pensilvânia e investigadores da faculdade de Dartmouth e da Universidade de Michigan, acompanhou pessoas dos 25 aos 65 anos, para estudar o quanto o nível de pessimismo e otimismo afeta o nosso organismo. Ao longo das pesquisas, os cientistas descobriram que a saúde dos pessimistas se deteriora mais rápido. A pesquisa encontrou resultados similares a um outro estudo conduzido pela Mayo Clinic que mostrou que os otimistas têm menor propensão a doenças cardiovasculares e maior longevidade.
 
Sabendo dos benefícios, torna-se imperioso conhecer a “fórmula mágica” que nos pode ajudar a ser mais positivos e, em primeiro lugar, é preciso aprender a transformar o negativo. Como? Ser realista e assumir que, presentemente não estamos sujeitos às mesmas ameaças que estavam os nossos antepassados coletores e caçadores.
 
Separando “a ficção da realidade” torna-se mais fácil contextualizar a nossa vida, os nossos sonhos e os nossos planos. Percebemos que, quando nos sentimos perdidos, devemos parar e anotar aquilo que nos está a perturbar. Devemos evitar agir no imediato e sem pensar, pois isso vai ajudar-nos a controlar os impulsos negativos.
 
Assim, o primeiro ponto é encarar a realidade com frontalidade e agir em função dessa base concreta e realista. Não nos estamos a defender de um animal selvagem. Estamos na presença de um humano como nós. Estamos na cidade, não estamos no meio da selva e daí por diante.
 
O segundo é fazer incidir o foco no positivo, na medida em que, temos de habituar o nosso cérebro a não agir segundo a sua dimensão negativa. Temos um pensamento negativo, paramos, pensamos e transformamos essa ideia em algo positivo.
 
O segredo é simples, pense sempre em algo de bom que lhe aconteceu por muito pequeno que possa parecer. Essa memória vai deixa-lo mais tranquilo e motivado em poucos instantes. A partir daí já será capaz de pensar mais friamente.
 
Por fim, ser grato é a melhor forma de compilar o desejo de ser positivo.
 
Ser grato reduz em 23% a hormona do stress, o cortisol. Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, Davis, descobriu que as pessoas que cultivam diariamente uma atitude de gratidão sentem uma melhoria no humor e no nível de energia, além de uma redução na ansiedade.
 
Agradeça as coisas mais pequenas e as maiores. Não tenha medo de dizer “obrigado/a” e, sempre que possível, escreva, ajude a tornar o seu cérebro mais positivo. Anote o que o está a magoar e pense na solução para o problema. Faça este exercício com aquilo que o preocupa, mas tenha sempre uma alternativa em mente; uma forma positiva de resolver o assunto. Em pouco tempo, irá notar muitas diferenças na sua forma de pensar e de lidar com os outros.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(87132)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36906)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(18507)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13604)

Não podemos viver sem amor

(11873)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10731)

A mentira: um mal necessário

(9009)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8877)

Idade não traduz maturidade

(8589)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8171)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8073)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(7636)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5592)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5520)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(5516)

É Demissexual?

(5242)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5196)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4988)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4726)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4615)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4548)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4518)

A “ciência” do aperto de mão

(4499)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4381)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4367)

O poder das ervas aromáticas

(4315)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(4249)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4155)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4089)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4082)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4069)

A família é a base do sucesso escolar

(3963)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3954)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3936)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3922)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3917)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3913)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3909)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3829)

O que muda na mulher aos 40?

(3822)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3744)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3715)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3634)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3526)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3518)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3506)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3501)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3444)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3432)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3426)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Mulher morre em despiste e outras duas ficam feridas em Loulé

Mulher morre em despiste e outras duas ficam feridas em Loulé

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
II Liga:Farense vence Vilafranquense e lidera à condição

II Liga:Farense vence Vilafranquense e lidera à condição

ver mais
 
“Pelo direito a uma sexualidade digna e adequada” foi tema de simpósio em Albufeira

“Pelo direito a uma sexualidade digna e adequada” foi tema de simpósio em Albufeira

ver mais
 
46.ª Volta ao Algarve Cofidis:Cees Bol vence categoricamente em Tavira

46.ª Volta ao Algarve Cofidis:Cees Bol vence categoricamente em Tavira

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio