Sociedade

Associação Almargem promove sessão pública em Monchique no âmbito do projeto “Revitalizar Monchique – O Turismo como Catalisador”

A Associação Almargem promove, no próximo dia 18 de outubro, sexta-feira, uma sessão participativa com a comunidade local em Monchique, no âmbito da candidatura “Revitalizar Monchique – O Turismo como Catalisador”

 
A sessão terá lugar na Junta de Freguesia de Monchique, às 16h00, e pretende reunir empresários, associações e a comunidade local com o objetivo de apresentar as ações previstas para a Associação Almargem desenvolver no âmbito deste projeto, que dá especial enfoque ao Turismo de Natureza por forma a valorizar a região após ter sido afetada pelo incêndio de 2018.  
 
Segundo a Almargem além da apresentação das ações previstas, nomeadamente o reforço da rede de percursos pedestres, ações de capacitação para profissionais do setor de turismo e a campanha promocional que será desenvolvida para vários públicos-alvo, esta sessão pretende ainda recolher os contributos da comunidade local para a definição de locais estratégicos para a implementação dos novos percursos, com o objetivo principal de alavancar a economia local.
 
Os interessados podem assim participar mediante inscrição prévia por e-mail, para csantos@almargem.org: com o nome, entidade (caso aplicável), localidade de residência e contacto telefónico.
 
Esta candidatura, liderada pela Região de Turismo do Algarve, tem como parceiros a Associação Almargem, a Associação de Turismo do Algarve e a Câmara Municipal de Monchique e conta com o financiamento do Turismo de Portugal no âmbito do programa RegFin.
 
Refira-se que o Projeto “Revitalizar Monchique – o turismo como catalisador” é apoiado com um financiamento total de 479.840 euros, do Turismo de Portugal, ao abrigo do programa RegFin, sendo promovido pela Associação Turismo do Algarve, a Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve e o Município de Monchique.
 
O objetivo é fortalecer a atratividade turística de Monchique ao nível do turismo de natureza, cultural e criativo, reforçando a sua oferta em termos de percursos pedestres e experiências criativas, envolvendo os agentes locais e valorizando o território.