Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Até que ponto chorar faz bem à saúde?
Imprimir Partilhar por email
Reservar um tempo para chorar e “descarregar” tudo o que lhe está acumulado já deu mostras de não ser uma boa solução, na medida em que leva a que a pessoa guarde tudo para si e só “deixe escapar” quando não suporta mais essa dor ou sensação muito negativa.
 
Essa teoria “da panela de pressão” que acumula tudo e que depois liberta quando já não suporta mais, está completamente ultrapassada e não surte efeitos positivos.
 
Nesse sentido, longe vão os tempos em que, especialmente as mulheres, dedicavam um dia só para estarem tristes e descarregarem a tensão acumulada de muito tempo. Essa teoria do séc. XIX já mostrou que é ainda mais prejudicial para a pessoa, sobretudo porque isso faz prolongar o tempo de sofrimento e de tristeza. Se a pessoa tem recorrentemente vontade de chorar é porque algo na sua vida não está bem e precisa de ser resolvido.
 
Os cientistas demonstraram que faz bem chorar uma emoção momentânea, em que se liberta algo de positivo ou de negativo que se está a sentir num determinado momento. Nesses casos, chorar é a resposta do organismo a um estímulo emotivo, que culmina com a libertação das lágrimas, guardadas nas glândulas lacrimais.
 
Segundo o bioquímico William Frey, da Universidade de Minnesota (EUA), que avaliou o sistema imunitário dos seus pacientes após o choro, os níveis de stress e raiva diminuíram significativamente, enquanto que, o humor dos mais “chorões”, melhorou bastante.
 
O objetivo deste trabalho era compreender os efeitos do choro nos participantes.
 
Após esta investigação, os cientistas dizem-se em condições de afirmar que, o choro melhorou o humor de quase 90% dos voluntários. Também fortaleceu o seu organismo e reduziu o stress.
 
Além disso, as lágrimas contêm altos níveis de magnésio, potássio e prolactina e a produção dessas três substâncias ajuda a diminuir o “mau” colesterol, a controlar a tensão arterial e a fortalecer o sistema de defesas do corpo.
 
Além de todas estas justificações, chorar também gera uma sensação de bem-estar generalizado, podendo até ajudar a aliviar a tensão e libertar alguma energia acumulada. Quer isto dizer que, devemos chorar quando sentimos essa necessidade no momento, já que essa é uma forma de expressão emocional e com muitos benefícios.
 
Choramos com as imagens de uma criança na TV, choramos quando nasce o nosso filho, choramos de alegria e de tristeza, mas exprimimos essa emoção de forma espontânea e natural, não temos de chorar porque somos vítimas de maus-tratos, temos é de resolver essa situação, por exemplo. É isso que se pretende demonstrar com este trabalho.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Homem atacado por cão na Praia de Faro

Homem atacado por cão na Praia de Faro

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Portimonense/Vitória FC sem golos

Portimonense/Vitória FC sem golos

ver mais
 
Portimão acolhe encerramento nacional da Semana Europeia do Desporto

Portimão acolhe encerramento nacional da Semana Europeia do Desporto

ver mais
 
II Liga:Farense perde com o Académico de Viseu

II Liga:Farense perde com o Académico de Viseu

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio