Sociedade

Autarquia de Faro felicita Cónego José Pedro Martins pelos 50 anos de sacerdócio

Foto|direitos reservados
Foto|direitos reservados
A Câmara Municipal de Faro felicitou o Cónego José Pedro Martins, pelo seu percurso e comemoração do cinquentenário de sacerdócio, que se assinalou esta segunda-feira, dia 29.

 
Segundo fonte da Folha de Domingo e do Arquivo do Município de Faro, o Cónego José Pedro Martins nasceu em Lagos, a 26 de outubro de 1942.
 
Em 1961, ingressou no Seminário de Almada, onde esteve dois anos. Seguiram-se mais cinco anos de estudos e desenvolvimento da vocação, no Seminário dos Olivais. Tendo concluído, em 1970 o Curso de Teologia no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Lisboa, foi ordenado sacerdote no dia 29 de Junho na Igreja da Sé de Faro, pelo então Bispo da Diocese, D. Júlio Tavares Rebimbas.
 
Foi depois nomeado Prefeito do Seminário de Faro.
 
Logo após a sua ordenação, dedicou-se também, de forma intensa, ao ensino, às artes e à música litúrgica, muito em particular.
 
Durante todo o seu percurso, foi Professor de Português e Educação Moral e Religiosa Católica, tendo-se, entretanto, licenciado em História na Faculdade de Letras de Lisboa. Fundou e dirigiu o Coro do Conservatório Regional do Algarve, onde lecionou igualmente a disciplina de História da Música e, em 1980, do Coral Ossónoba.
 
O grande gosto pela música marca o percurso do Cónego José Pedro. Com vários álbuns editados e com o seu nome inscrito na Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX, o sacerdote é reconhecido como um dos expoentes contemporâneos da música litúrgica nacional. 
 
Em 1988, então Vigário da Vigararia de Faro, membro do Conselho Presbiteral e senhor de um percurso já destacado, recebe, com a aclamação das comunidades que acompanhava, uma das principais honrarias do Município de Faro – a Medalha da Cidade, Grau Ouro. A outorga acontece no ano em que foram igualmente agraciados o Monsenhor Henrique Ferreira da Silva e o Padre António Patrício.
 
No ano seguinte é designado Reitor do Seminário de Faro e Vigário Geral da Diocese com jurisdição sobre a pastoral.
 
Em 1996, o Bispo D. Manuel Madureira Dias nomeia-o Cónego para o Cabido da Sé de Faro de que foi Chantre e, desde 2009, é Deão.
 
Em 2009 assume a Paróquia da Sé de Faro e, já em 2017, as de Santa Bárbara de Nexe e Estoi.
 
Segundo as mesmas fontes, "é-lhe também reconhecido, em todo o Algarve, um profundo pendor humanista e solidário, bem recordado em todos os locais onde foi chamado a servir". É, por isso que, hoje, aos 77 anos de idade, o Cónego José Pedro "continua a ser um sacerdote estimado e escutado por todos os fiéis e um cidadão respeitado e muito considerado por toda a comunidade farense, independentemente da fé de cada um".
 
No dia em que se assinalaram os 50 anos de sacerdócio, a Câmara Municipal de Faro felicitou o Cónego José Pedro, e informou que o Presidente da Câmara levará à próxima Reunião de Executivo um Voto de Congratulação e Louvor, de modo a que a autarquia se associe oficialmente a todas as homenagens prestadas ao Cónego José Pedro Martins.