Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

BE questiona Governo por "péssimas condições de trabalho" no Instituto dos Registos e Notariado de Portimão e Lagos

BE questiona Governo por "péssimas condições de trabalho" no Instituto dos Registos e Notariado de Portimão e Lagos
Imprimir Partilhar por email
09-02-2019 - 13:55
João Vasconcelos e José Manuel Pureza pretendem saber se o Governo dispõe do levantamento atualizado das carências de equipamento informático e de uma atualização do existente nos serviços de registos e notariado, assim como do levantamento das carências e necessidades de requalificação do edificado em que se situam os serviços de registos e notariado.
 
Em comunicado os mesmos deputados bloquistas dizem querer saber, se o Governo tem uma programação das adaptações a implementar para garantir a privacidade do atendimento de todos os cidadãos nos serviços de registos e notariado.
 
Esta iniciativa surge na sequência das manifestações realizadas pelos trabalhadores do Instituto dos Registos e Notariado (IRN) nos dias 28 e 29 de janeiro, em Lagos e em Portimão, respetivamente, e em que o deputado algarvio João Vasconcelos marcou presença.
 
Para o Bloco, os motivos destas manifestações são conhecidos há bastante tempo e não há sinais de medidas concretas que visem resolver os problemas com que se debatem os trabalhadores do IRN, de forma a garantir um atendimento digno a toda a população.
 
As "péssimas condições de trabalho" relatadas pelos trabalhadores como a falta de privacidade no atendimento dos cidadãos em resultado do atendimento ser feito em locais com manifesta falta de espaço e sem uma adequada sala de espera; falta de condições de trabalho mínimas, como a falta de uma casa de banho para os trabalhadores na Conservatória de Portimão; completo desinvestimento nas conservatórias, chegando ao ponto de haver falta de papel higiénico, falta de papel ou equipamentos (como impressoras) avariadas há imenso tempo, sem que haja a respetiva reparação, é para o Bloco uma situação de "indiscutível gravidade, que vem há muito tempo sendo denunciada pelas organizações representativas dos trabalhadores deste setor".
 
Vasconcelos e Pureza consideram que a importância dos registos e notariado para as pessoas e para as empresas justifica que tais condições sejam "urgentemente superadas" e que se dotem os trabalhadores dos registos e notariado das condições estatutárias, remuneratórias e tecnológicas necessárias para um desempenho profissional adequado às exigências do tempo presente.
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

Nova campanha da CP lança viagens Faro-Lisboa por 4,50 euros

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Feira de Santa Iria é já este fim-de-semana

Feira de Santa Iria é já este fim-de-semana

ver mais
 
PSP deteve jovem por diversos crimes "violentos e graves" em Faro

PSP deteve jovem por diversos crimes "violentos e graves" em Faro

ver mais
 
Município de Albufeira realizou primeira reunião do Conselho Municipal de Turismo

Município de Albufeira realizou primeira reunião do Conselho Municipal de Turismo

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio