Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Bloco de Esquerda questiona Governo sobre presença de amianto em escolas do Algarve

Bloco de Esquerda questiona Governo sobre presença de amianto em escolas do Algarve
Imprimir Partilhar por email
22-05-2020 - 11:18
Pelo facto de o amianto ser nocivo para a saúde e as diferentes variedades de amianto serem agentes cancerígenos, desde janeiro de 2005 que, em Portugal, é proibida a utilização e comercialização de amianto bem como de produtos que o contenham. Segundo alerta o Bloco de Esquerda, 14 anos depois, "ainda há muito para fazer".
 
Em comunicado, o BE lembra que em 2017, o Conselho de Ministros aprovou a Resolução número 97/2017, sobre os termos das iniciativas relacionadas com o diagnóstico, monitorização, substituição, remoção e destino final de amianto. Na sua exposição de motivos refere-se que “de acordo com o relatório do grupo de trabalho do amianto de 30 de março de 2017, o número de edifícios já diagnosticados que carece de intervenção ascende a 3739, estimando-se que, após conclusão do diagnóstico, esse número se cifre em 4263 edifícios, sendo: (i) 13 % de prioridade de intervenção 1; (ii) 19 % de prioridade de intervenção 2; e (iii) 68 % de prioridade de intervenção 3. O custo estimado das intervenções nestes 4263 edifícios é de cerca de 422 milhões de euros.”
 
Neste contexto, os edifícios escolares revestem-se de particular relevância, mas o Bloco regista que os levantamentos levados a cabo até ao momento são "incompletos e estão desatualizados" além de contestados pelas comunidades educativas por estarem demasiado focados nas coberturas em fibrocimento e não considerarem devidamente outros materiais que contêm amianto, como os pavimentos e os revestimentos.
 
Os bloquistas recomendam ao Governo que proceda à identificação dos edifícios escolares que têm amianto e ainda não foram intervencionados. O Bloco de Esquerda pretende contribuir para esse esclarecimento e refere que tem questionado o Governo. Entre outras diligências, adianta que através da proposta 625C-1 de alteração ao OE2020 defendeu que fosse feita uma listagem de edifícios públicos que contêm amianto e divulgação pública do plano calendarizado e respetiva priorização, proposta rejeitada com os votos contra do PS e do PSD e a abstenção do CDS e da IL. 
 
Ainda sem sucesso, o Bloco de Esquerda explica que apresentou o Requerimento 7/AC/XIV/1 (2019-11-14) para “Envio da lista com a identificação dos edifícios, instalações e equipamentos escolares que têm materiais contendo amianto” e o Requerimento 54/AC/XIV/1 (2020-01-23) “Envio do Mapa de Investimentos da DGEstE para 2020”.
 
Apesar das comunidades educativas "terem o direito de conhecer os perigos" a que eventualmente estão expostas e a dimensão real desses riscos, o BE acusa o Governo de "opacidade" em relação a esta matéria.
 
O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda informa que questionou todos os Agrupamentos e Escolas Não Agrupadas do país sobre materiais contendo amianto e se os mesmos já foram alvo de intervenção, tendo solicitado que esta informação fosse facultada pelos próprios Agrupamentos e Escolas Não Agrupadas.
 
Nesta conformidade, os deputados Joana Mortágua e João Vasconcelos, do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda dirigiram ao Governo, através do Ministério da Educação, relativamente a todos os 77 Agrupamentos Escolares e Escolas Não Agrupadas do Algarve, as seguintes perguntas:
 
1. Neste Agrupamento Escolar, existem ou existiram escolas com amianto?
2. Em caso de resposta afirmativa:
i) - quais as escolas identificadas?
ii) - estas escolas já foram alvo de intervenção para remoção do amianto?
ii) quais os materiais com amianto identificados (por exemplo, placas de teto falso, placas de fibrocimento, telhas)?
iv) - relativamente às escolas não intervencionadas, existe previsão de quando será efetuada a remoção do amianto?
 
Algarve Primeiro
 
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Avistado homem morto na Ria Formosa em Faro

Avistado homem morto na Ria Formosa em Faro

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Buscas prosseguem esta quinta-feira para encontrar jovem desaparecido na Praia da Prainha em Alvor

Buscas prosseguem esta quinta-feira para encontrar jovem desaparecido na Praia da Prainha em Alvor

ver mais
 
Município de São Brás de Alportel prepara para julho reabertura do troço Sul da Avenida da Liberdade

Município de São Brás de Alportel prepara para julho reabertura do troço Sul da Avenida da Liberdade

ver mais
 
Olhanense impugna alteração regulamentar “à medida” das pretensões da FPF

Olhanense impugna alteração regulamentar “à medida” das pretensões da FPF

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio