Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Cartão Solidário é nova resposta de apoio social dirigido a famílias vulneráveis de Portimão

Cartão Solidário é nova resposta de apoio social dirigido a famílias vulneráveis de Portimão
Imprimir Partilhar por email
23-05-2020 - 13:14
Em nota de imprensa, o Município de Portimão apresenta a nova resposta de apoio social a famílias vulnerávais do concelho. De acordo com a mesma fonte, em média, são confecionadas 600 refeições diárias nas cantinas sociais e entregues mensalmente 630 cabazes a famílias carenciadas.
 
No âmbito das medidas do Fundo de Emergência Social, aprovado pela Câmara Municipal de Portimão, é lançado o Cartão Solidário de apoio extraordinário às famílias vulneráveis do concelho que sofreram quebra abrupta e acentuada no valor dos rendimentos mensais decorrente da situação epidemiológica da Covid-19, para assegurar a aquisição de géneros alimentares através da emissão de vales solidários para compras no Mercado Municipal de Portimão.
 
Avança a autarquia que, o Cartão Solidário é destinado exclusivamente a residentes no Município de Portimão, de idade igual ou superior a 18 anos, “que sofreram quebra abrupta e acentuada no valor dos rendimentos mensais em resultado da situação pandémica da Covid-19, e cujo valor máximo per capita não ultrapasse o ordenado mínimo nacional, que é de 635 euros”.
 
Os candidatos, “cuja confidencialidade será salvaguardada”, poderão solicitar o Cartão Solidário através do preenchimento da Declaração para Apoio Social, que se encontra disponível no balcão de atendimento da Divisão de Habitação, Desenvolvimento Social e Saúde da autarquia, ou através da página oficial do Município (https://www.cm-portimao.pt/coronavirus/fundo-de-emergencia-social/cartao-solidario), onde é possível obter informação detalhada desta medida de apoio social extraordinário.
 
De acordo com a mesma publicação, este benefício é válido pelo período de três meses. Para o efeito, foram instituídos quatro escalões: 1º - atribuição de 250 euros/mês; 2º - atribuição de 200 euros/mês; 3º atribuição de 150 euros/mês; 4º atribuição de 100 euros/mês.
 
O Cartão Solidário inclui a emissão, por parte da autarquia, de vales solidários, no valor unitário de 5 euros e com a validade de um mês, a contar da data de emissão. Esses vales servem para aquisição de bens alimentares junto de 40 operadores do Mercado da Av.ª S. João de Deus que integram a iniciativa, abrangendo os setores de talho, pescado, pão, frutas e legumes. A lista dos operadores pode também ser consultada online: https://www.cm-portimao.pt/coronavirus/fundo-de-emergencia-social/cartao-solidario
 
Na mesma nota enviada à comunicação social, o Município recorda que, nos últimos três meses, e devido à atual conjuntura, verificou-se um aumento significativo das refeições confecionadas diariamente nas cantinas sociais de várias instituições de apoio social local, bem como a entrega mensal de cabazes com produtos essenciais a pessoas e famílias carenciadas. 
 
Os cabazes para agregados familiares carenciados são distribuídos mensalmente e, compostos por alimentos não perecíveis e frescos, tendo duplicado dos 292 no início do ano para a média atual de 638 unidades. Neste número também figuram os cabazes de fruta que a ADRA distribui semanalmente, assim como os cabazes semanais que o MAPS passou a entregar, a partir desta crise, aos sem abrigo e a famílias em situação de vulnerabilidade, sublinha.
 
Recorde-se que autarquia de Portimão estabeleceu recentemente diversos protocolos com o movimento associativo local, visando contribuir para que as entidades com trabalho na área social mantenham e reforcem, se possível, as suas valências, “consideradas essenciais” no apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade, às famílias e à saúde.
 
Numa primeira fase (2 de abril), e em resposta às necessidades identificadas de apoio à Casa Paroquial Nossa Senhora do Amparo, Caritas, APF (na sua componente de ajuda aos sem abrigo) e MAPS, foram celebrados protocolos, no valor de 60 mil euros, sendo que posteriormente (7 maio) já foram aprovados novos protocolos, que envolvem 25 instituições/associações de cariz social, no valor global de 211.621 euros.
 
Através destas medidas, e no âmbito das suas competências, a Câmara Municipal de Portimão diz pretender dar resposta e apoiar, não só quem já se encontrava numa situação de carência social, "mas também os cidadãos que viram os rendimentos diminuir, embora as suas obrigações continuem inalteradas", conclui.
 
Susana Brito
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Avistado homem morto na Ria Formosa em Faro

Avistado homem morto na Ria Formosa em Faro

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Buscas prosseguem esta quinta-feira para encontrar jovem desaparecido na Praia da Prainha em Alvor

Buscas prosseguem esta quinta-feira para encontrar jovem desaparecido na Praia da Prainha em Alvor

ver mais
 
Município de São Brás de Alportel prepara para julho reabertura do troço Sul da Avenida da Liberdade

Município de São Brás de Alportel prepara para julho reabertura do troço Sul da Avenida da Liberdade

ver mais
 
Olhanense impugna alteração regulamentar “à medida” das pretensões da FPF

Olhanense impugna alteração regulamentar “à medida” das pretensões da FPF

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio