Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Castelo de Paderne com mais obras em 2019, mas ainda há muito por fazer

Castelo de Paderne com mais obras em 2019, mas ainda há muito por fazer
Imprimir Partilhar por email
06-01-2019 - 13:08
No âmbito do debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2019, o Grupo Parlamentar do PCP questionou a Ministra da Cultura sobre as intervenções no Castelo de Paderne, concelho de Albufeira,(para além da que está a decorrer de conservação e restauro da Taipa Almóada da Torre Albarrã e da Muralha Nascente), designadamente, o prosseguimento das escavações arqueológicas, no Castelo e na colina onde este se situa, o melhoramento dos acessos, a organização do espaço envolvente e a construção de um centro de acolhimento e interpretação.
 
O PCP refere em nota enviada à comunicação social, que a Secretária de Estado da Cultura, informou que «para o Castelo de Paderne estão previstos 500 mil euros em 2019», mas não especificou a que intervenções concretas se destina o montante.
 
Na mesma audição, o Grupo Parlamentar do PCP, diz ter questionado a Ministra da Cultura sobre o reforço de recursos humanos na Direção Regional de Cultura do Algarve, cuja resposta, "foi vaga, não permitindo compreender, sequer, se haverá reforço de recursos humanos em 2019".
 
Dadas estas dúvidas, o PCP informa que remeteu várias questões à Tutela, de modo a perceber o que está previsto para o Castelo de Paderne em termos de investmentos em 2019 e se haverá a contratação de recursos humanos para a Direção Regional de Cultura do Algarve.
 
Em resposta a Secretaria de Estado dos Assuntos Parlamentares, confirmou ao mesmo Grupo Parlamentar, que o investimento global do projeto de "Conservação e Restauro dos Módulos de Taipa Amóada - Torre Albarrã e Muralha Nascente" cifra-se em cerca de 600 mil euros, contando com financiamento do FEDER.
 
A segunda fase do projeto, com um investimento de 450 mil euros, foi reprogramada para 2019, e é exclusivo para obras, não contemplando escavações arqueológicas ou espaço envolvente.
 
A mesma Secretaria de Estado, avançou que relativamente à contratação de recursos humanos, em 2018 a Direção Regional de Cultura do Algarve contou com a entrada de dois técnicos superiores e um coordenador técnico, não tendo ocorrido qualquer saída de trabalhadores.
 
No orçamento para 2019, está também previsto o montante necessário para a contratação de 9 assistentes técnicos e 4 assistentes operacionais.
 
  
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Sismo de 2.9 a 4 km de Vila Real de Stº António

Sismo de 2.9 a 4 km de Vila Real de Stº António

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Herói da resistência, Palma Inácio homenageado em Lagoa

Herói da resistência, Palma Inácio homenageado em Lagoa

ver mais
 
Grupo dos Amigos de Lagos refletiu sobre a "problemática" gestão da água no concelho

Grupo dos Amigos de Lagos refletiu sobre a "problemática" gestão da água no concelho

ver mais
 
Algarve 2020 abre candidaturas para PME com projetos de investigação em Co-promoção

Algarve 2020 abre candidaturas para PME com projetos de investigação em Co-promoção

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio