Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Como é que se descobre o amor?
Imprimir Partilhar por email
O amor é o sentimento que, nem é carinho, nem é amizade, nem é compaixão. É amor porque se sente prazer em estar com a outra pessoa, mas não é por mera companhia, sentimos-nos bem porque partilhamos algo de intenso e positivo com alguém que nos acrescenta esse sentimento.
 
Gostamos de abraçar, de beijar, de fazer amor. Isso é amar alguém! Isso é ser amado porque sentimos a mesma intensidade no outro.
 
Quando dizemos que “nunca casamos com a pessoa que amamos realmente no nosso passado, é um erro porque passamos por diversas fases de descoberta dos nossos sentimentos e, o amor acontece quando temos mais conhecimento e mais prazeres conhecidos e aceites pela nossa mente. A pessoa que nos permite expressar o maior número de emoções e que nos devolve à sua maneira, mas com a mesma intensidade, é aquela que amamos e que nos ama realmente.
 
Naturalmente que me poderá questionar como é que isso se consegue e eu digo-lhe, pela minha própria experiência, que é uma construção no tempo e que não ocorre em simultâneo. Não temos prazer sexual ao mesmo tempo em que nos deixamos levar por um beijo longo e intenso. Em cada fase valorizamos mais um aspeto que outro. Em cada momento, apreciamos mais uma posição que outra, mas sabemos o que aquela pessoa nos proporciona e vamos conseguindo aperfeiçoar e permitir que ganhe expressão.
 
Muitas vezes, os sentimentos parecem confundir-se e ganhar outros significados. É natural que os confunda até que tenha “evidências mais precisas” do que sente.
 
Também pode acontecer que tenha dúvidas, mas dentro de si, sente necessidade em estar com aquela pessoa e não com outra, tem motivos suficientes para se sentir bem e feliz na sua companhia, sente prazer num toque, num gesto, numa palavra. Então está a desenvolver o amor e, quando sentimos que o outro está recetivo, é porque nos amamos de forma semelhante.
 
Gosto de falar nas coisas simples para compreender melhor o que sinto, afinal os sentimentos são o mais elementar que temos e que dão grandeza ao que somos.
 
Todos queremos amar e ser amados. Esse é o nosso sentimento maior. Muito mais do que querermos um casamento para a sociedade aplaudir numa festa linda, queremos nós sentir uma magia enorme em esperar que o outro nos beije e acaricie.
 
Todos queremos ser importantes para alguém e, sabemos que isso resulta deste conjunto de aspetos que também nós sentimos e vivenciamos. Não tenhamos ilusões, quando sentimos algo enorme por outra pessoa, é por que ela também sente o mesmo por nós, por isso acrescentamo-nos em conjunto, por isso, não precisamos de ter tantas incertezas. Aproveitemos os momentos!
 
Aproveitemos a música que se canta em conjunto, desfrutemos de um beijo caloroso, de um gesto provocador, de uma imensa vontade que nos leva para a intimidade, pois amor é tudo isso, só depois é que surgem os planos de uma vida em conjunto, de ter filhos com aquela pessoa, de dividir a casa e daí por diante. Tem de existir este enorme grau de confiança e de interesse entre duas pessoas para que ocorra amor, por esse motivo, não temos de nos preocupar com mais nada a não ser sentir livremente.
 
Quando sabemos o que sentimos, então fazemos os planos, sabendo que podemos sempre recuar, pois nada nos impede, tal como nos estaremos sempre a melhorar e a aperfeiçoar, pois temos imaginação e, quando amamos, queremos sempre experimentar coisas novas, sensações inovadoras e sentimentos mais maduros e elaborados.
 
Namore o tempo que sentir como necessário e sinta aquilo que todo o seu organismo lhe sugere, pois o amor nasce precisamente desse encontro pessoal que o cérebro “autoriza” dia após dia.
 
Fátima Fernanndes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86609)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36447)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(16576)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(12983)

Não podemos viver sem amor

(11549)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(9994)

A mentira: um mal necessário

(8673)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8470)

Idade não traduz maturidade

(8084)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7768)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7735)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(6824)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5235)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5163)

É Demissexual?

(4946)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4920)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4720)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4330)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4245)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4226)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4148)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4067)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4066)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4041)

O poder das ervas aromáticas

(3984)

A “ciência” do aperto de mão

(3918)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3829)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3803)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3740)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3715)

A família é a base do sucesso escolar

(3683)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3681)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3672)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3658)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3641)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3633)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3627)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3597)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3537)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3489)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3445)

O que muda na mulher aos 40?

(3441)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3355)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3275)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3243)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3208)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3177)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3159)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3137)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3136)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Estudantes do Curso de Educação Social da Ualg participam em missão de voluntariado e precisam da sua ajuda!

Estudantes do Curso de Educação Social da Ualg participam em missão de voluntariado e precisam da sua ajuda!

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Castro Marim acolhe reunião do Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais

Castro Marim acolhe reunião do Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais

ver mais
 
Câmara de Olhão destaca jovens do concelho que conquistaram a "excelência" em diversas áreas

Câmara de Olhão destaca jovens do concelho que conquistaram a "excelência" em diversas áreas

ver mais
 
 «Saberes em Festa» marca 3ª edição do dia Internacional das Cidades Educadoras em Lagoa

«Saberes em Festa» marca 3ª edição do dia Internacional das Cidades Educadoras em Lagoa

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio