Economia

Covid-19: Algarve promove ação com mercado alemão após cancelamento de feira em Berlim

 
A Associação Turismo do Algarve (ATA) está a promover uma ação direcionada para o mercado alemão após uma das mais importantes feiras de turismo mundiais, que deveria acontecer em Berlim, ter sido cancelada devido à pandemia de covid-19.

 
Em comunicado, a ATA adianta que o objetivo da ação, que se iniciou na passada sexta-feira e termina na quarta, é atenuar “o impacto causado nas empresas turísticas da região pelo cancelamento da participação” na ITB Berlim.
 
A ação, que inclui uma ‘fam trip’ (viagem de promoção do destino) e um ‘workshop’ reúne as empresas que tinham sido inscritas no evento pela ATA, 16 agentes de viagens do mercado alemão e dois representantes do grupo FVW Medien, a editora na área das viagens na Alemanha.
 
“Este ‘workshop’ [reunião] será uma oportunidade para os empresários da região, associados da ATA, contactarem diretamente com os agentes de viagens convidados e apresentarem a sua oferta, à semelhança do que aconteceria durante a ITB”, lê-se na nota.
 
Durante a iniciativa serão ainda debatidas temáticas relacionadas com o destino Algarve e o atual contexto turístico devido à pandemia, no âmbito da estratégia “para o destino se promover junto de profissionais do setor representantes daquele que é o segundo maior mercado emissor de turistas para a região”.
 
Os agentes convidados para esta ação realizaram uma ‘fam trip’ e visitaram alguns dos principais pontos de interesse turístico do Algarve.
 
O programa incluiu igualmente um encontro com o Embaixador da Alemanha em Portugal, que falou sobre a segurança do destino, ao qual se juntaram o Cônsul alemão no Algarve e dois representantes da Câmara do Comércio Luso Alemã.
 
Citado na nota, o presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes, considerou que este tipo de ações diretas “têm um impacto muito interessante”, na medida em que permitem apresentar “uma perspetiva abrangente sobre a diversidade da oferta” que o Algarve reúne.
 
“Enquanto não for possível retomar a participação nos grandes eventos da indústria do turismo, teremos que encontrar alternativas estratégicas que permitam às nossas empresas do setor continuarem a fazer os seus negócios e a fortalecer as suas relações com os principais agentes e operadores”, referiu.
 
No ano passado, o Algarve recebeu a visita de cerca de 360 mil hospedes provenientes da Alemanha, o que se traduziu em aproximadamente 1,9 milhão de dormidas, um valor correspondente a um crescimento de 15% entre 2014 e 2019.
 
O mercado alemão é o segundo mais expressivo para a região, em número de turistas, a seguir ao Reino Unido, e tem sido, ao longo dos últimos anos, o alvo do maior investimento na estratégia promocional para o destino.
 
Até ao final de 2020, está previsto um reforço da campanha ‘online’ junto do mercado alemão, no valor de 100 mil euros, através da promoção de conteúdos relacionados com o golfe, turismo de natureza, ciclismo, passeios, cultura e gastronomia.