Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Covid.19-Executivo municipal de Portimão diz que proposta do CDS é oportunista

Covid.19-Executivo municipal de Portimão diz que proposta do CDS é oportunista
Imprimir Partilhar por email
19-03-2020 - 11:45
Na sequência da proposta apresentada em reunião de Câmara, por parte do Vereador do CDS/PP de isentar os munícipes e empresas de taxas e tarifas municipais, o executivo socialista fez saber em comunicado que se trata de uma proposta que revela "oportunismo".
 
No mesmo comunicado, é referido que o Vereador José Pedro Caçorino do CDS/PP apresentou uma proposta na reunião de Câmara desta quarta-feira, que resumidamente continha três medidas: Isenção de pagamento da fatura de água e demais tarifas associadas nos meses de março e abril de 2020 para todos os consumidores com residência fiscal em Portimão; isenção de todas as taxas e tarifas municipais a empresários em nome individual ou empresas sediadas no concelho e isenção da derrama para o ano de 2020 sendo para isso necessário a anuência da Comissão Executiva do Fundo de Apoio Municipal.
 
O executivo camarário diz ter votado contra "porque do ponto de vista social é injusta", e "não distingue quem passa por dificuldades e quem continua a ter condições de pagar".
 
Refere tratar-se de uma proposta "inócua do ponto de vista económico, porque os maiores clientes da EMARP, restaurantes e hotéis, se encontram encerrados e não têm consumo de água" e "irresponsável do ponto de vista financeiro porque abriria um buraco de 2,7 milhões de euros na EMARP, empresa que como a maioria das empresas do município também está sujeita à sazonalidade e que fruto da pandemia verá a sua receita fortemente afetada na época alta".
 
Relativamente às isenções de taxas e tarifas municipais o executivo do partido socialista considera que podem e devem ser estudadas, uma a uma, todas as taxas e tarifas aplicadas no município "por forma a minorar e mitigar o impacto económico da crise" referindo que "não faz sentido acabar com todas elas ou excluir os cidadãos que não sejam empresários".
 
Quanto à proposta de isentar o pagamento da derrama, imposto aplicado unicamente às empresas que apresentam lucro no final do ano económico, o executivo municipal explica ainda que CDS propôs isentar de pagamento a estas empresas "pondo dessa forma em causa a capacidade do município apoiar as empresas que realmente precisam que serão aquelas que apresentarão prejuízo".
 
Para o mesmo executivo, o importante nesta fase "é focar-nos neste combate à pandemia para numa segunda fase de forma estruturada e não casuística tomarmos as medidas de apoio às famílias e às empresas".
 
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Covid.19: 4º óbito no Algarve registado no Hospital de Portimão

Covid.19: 4º óbito no Algarve registado no Hospital de Portimão

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Covid.19 - Doentes algarvios que vão às urgências não são submetidos ao teste

Covid.19 - Doentes algarvios que vão às urgências não são submetidos ao teste

ver mais
 
Câmara de Loulé lançou plano de promoção à saúde pública e reforça orçamento das famílias e empresas

Câmara de Loulé lançou plano de promoção à saúde pública e reforça orçamento das famílias e empresas

ver mais
 
Suspeitas de homicídio de jovem de 21 anos ficam em prisão preventiva

Suspeitas de homicídio de jovem de 21 anos ficam em prisão preventiva

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio