Economia

Covid.19:Turismo do Algarve "não compreende" decisão do Governo britânico

No seguimento da divulgação da lista que coloca Portugal – e o Algarve – fora dos corredores aéreos do Reino Unido isentos de quarentena, o Presidente do Turismo do Algarve lamenta a decisão, por não compreender «à luz dos factos, e por ser profundamente injusta e penalizadora para o país em geral e para o Algarve em particular».

 
Segundo o responsável, «fomos claramente penalizados por falar verdade». Questionando se «será mais seguro viajar para países que testam metade, ou mesmo um terço, ou preferem passar férias num país verdadeiramente empenhado em preservar a Saúde Pública e o Turismo»?
 
Em comunicado, João Fernandes informa que nesta época, a grande maioria dos turistas britânicos vem para o Algarve, região que entre julho e setembro regista 68% das dormidas do Reino Unido na hotelaria em Portugal.
 
Desde o início da pandemia da doença Covid-19, o Algarve regista apenas 1,5% dos casos em território nacional (639 casos acumulados até dia 2 de julho).
 
Recentemente, o Algarve foi eleito pela “European Best Destinations”, organização tutelada pela Comissão Europeia, um dos destinos europeus mais seguros para férias nos próximos meses.
 
O responsável pelo turismo algarvio, fala de «erro grosseiro» a decisão do Governo britânico, «que poderia ser evitado se ouvisse os 18 mil residentes britânicos que vivem na região e que podem testemunhar na primeira pessoa o exemplo dado durante a pandemia».
 
Realça ainda que a Autoridade Nacional de Turismo desenvolveu o primeiro sistema de certificação de protocolos sanitários em atividade turística do mundo, o selo “Clean & Safe”, contando-se mais de 17 mil selos emitidos e 20 mil profissionais formados.
 
Ao mesmo tempo, o Turismo do Algarve desenvolveu um “Manual de Boas Práticas”, «igualmente pioneiro ao nível mundial», para várias das atividades turísticas, englobando os procedimentos a adotar para rent-a-car, golfes, parques de campismo, marinas, praias, surf, parques aquáticos e restaurantes, além do alojamento turístico, agências de viagens e empresas de animação turística.
 
João Fernandes lembra que em maio, Portugal foi aclamado no Reino Unido como exemplo na resposta à pandemia. «De lá para cá, melhorámos os índices de internamente (-50%), óbitos (-70%) e casos ativos (-45%)».
 
Apesar de até hoje ser igualmente obrigatória a quarentena no regresso, «temos vindo a assistir a uma procura crescente do mercado britânico, desde que em meados de junho reiniciaram as ligações ao Reino Unido». Para julho e agosto, refere que há ligações disponíveis para 20 aeroportos, operados por 5 companhias aéreas, «atestando a confiança de turistas e operadores aéreos no Algarve».
 
Internacionalmente, a região é reconhecida como “Melhor Destino do Mundo” enquanto país. O Algarve é o “Melhor Destino de Praia da Europa” e o “Melhor Destino de Golfe do Mundo”.
 
Segundo João Fernandes, todos estes argumentos foram «amplamente expostos» ao Governo britânico. A expetativa passa por esperar para ver o que dita a próxima revisão da medida, hoje anunciada.