Curiosidades
Descubra “o poder curativo” da praia
Em tempo de férias e com o mar a convidar a banhos, nunca é demais recuperar os benefícios de uma ida à praia!

 
Para além da sensação de liberdade que a praia oferece, os especialistas afirmam o precioso valor para a saúde que, uma visita ao areal pode proporcionar para crianças e adultos de todas as idades.
 
Com os devidos cuidados com os horários e, o protetor solar a prevenir os excessos, há pelo menos, cinco boas razões para não dispensar este contacto com a natureza.
 
Já não é novidade que o sol é uma importante fonte de Vitamina D e que, com as necessárias precauções, faz bem a exposição solar.
 
Ao mesmo tempo, a praia oferece relaxamento, sensação de prazer e uma inconfundível harmonia, tudo porque, o mar tranquiliza enquanto que o contacto com a areia acalma.
 
E tudo se resume a pequenos detalhes: o mar tranquiliza só pela observação da sua imensidão e movimento. O tom azul assume uma influência muito positiva na mente humana, sobretudo ao nível da criatividade.
 
O poder do mar sobre o ser humano é tão significativo que, os cientistas acreditam existir diferenças entre as pessoas que vivem mais perto e mais distantes da linha de costa.
 
Na posição dos entendidos, “os habitantes nas zonas costeiras de vários países, reportam melhores níveis de saúde mental e física”. Tendo em conta este “poder relaxante”, vale a pena não só tomar um banho de mar, como dedicar algum tempo à sua contemplação.
 
Os sons também podem fazer toda a diferença quando de bem-estar se fala…
 
Novos estudos indicam que, o rumor do mar promove empatia e, tudo começa com um simples fechar de olhos!
 
Ouvir o rumor das águas e o barulho da rebentação não só é muito agradável como aumenta a disposição para entender os outros. Curiosamente, ao “desestimular o cérebro”, tal como garante Richard Shuster, estes tipos de sons “ativam o sistema parassimpático, que é responsável por nos fazer descontrair e prestar mais atenção a quem nos rodeia”.
 
Há muito que se fala na maresia e no poderoso efeito que o iodo que se respira na praia promove ao organismo. Neste capítulo, a ciência refere-se ao cheiro das águas como um “gerador de defesas emocionais”.
 
A explicação é simples: “a brisa marítima está carregada de iões negativos que, quando inspirados, criam uma sensação de bem-estar e também aumenta as defesas emocionais que serão usadas quando o verão terminar”.
 
Estas conclusões surgem de uma  investigação publicada no “Journal of Alternative Complementary Medicine” que realça a importância destas moléculas de oxigénio com um eletrão suplementar, como uma terapia poderosa para tratar, por exemplo, a síndrome sazonal afetiva, caraterizada por grande melancolia nas estações mais frias.
 
Como tudo na praia faz bem, vamos à areia!
 
Os cientistas afirmam que, “a sensação ao tato de colocar os pés na areia mole e morna é suficiente para dizer ao cérebro que é tempo de abrandar”. Richard Shuster assegura que, a areia promove “a sensação de descontração uma vez que, habitualmente é o primeiro ‘cartão de visita’ quando se chega à praia. O toque dos pés no areal, constitui a primeira sensação física que desfrutamos ao chegar, pelo que, imediatamente o cérebro recebe a indicação de que está num local agradável e para descansar”.
 
Por todos estes motivos, mais os que queira acrescentar, vá a uma praia perto de si!
 
Fátima Fernandes