Sociedade

EDP Distribuição assina protocolo com Câmara Municipal de Monchique para a prevenção de incêndios florestais

A EDP Distribuição assinou um protocolo com a Câmara Municipal de Monchique, que visa a colaboração mútua no desenvolvimento de medidas de prevenção de incêndios florestais, em domínios municipais e privados.

 
Este acordo prevê a criação de condições de segurança nas linhas elétricas de baixa tensão, bem como para a execução dos respetivos trabalhos a realizar por equipas mistas entre as entidades envolvidas. Segundo esclarece comunicado da EDP, o documento contempla também a intervenção destas equipas mistas em situações de acumulação de vegetação nas faixas junto às linhas elétricas sempre que as mesmas sejam coincidentes com as faixas de gestão e combustíveis associados à rede viária municipal. 
 
No protocolo estabelecido entre as duas entidades está previsto ainda a doação de um biotriturador, equipamento de eliminação de resíduos provenientes da limpeza de vegetação que se destina a atividades exclusivamente dedicadas à prevenção de incêndios florestais e será usado pelo Município nestas tarefas. O equipamento foi entregue hoje ao município, num encontro que contou com a presença de António Leal Sanches, diretor da EDP Distribuição e de Rui André, presidente da Câmara Municipal de Monchique. 
 
Enquanto operadora de uma rede aérea com 179 mil quilómetros de extensão, 28 mil dos quais instalados em espaços florestais, a EDP Distribuição está presente em todo o território continental. 
 
Nos últimos 12 anos investiu um total de 88 milhões de euros, na gestão da vegetação, sendo que, deste montante, 16 milhões referem-se ao investimento deste ano. 
 
As ações de inspeção e de intervenção nas zonas de proteção e nas faixas de gestão de combustível junto às linhas elétricas envolvem cerca de 500 pessoas, entre colaboradores internos e externos, e a aplicação de melhores práticas de monitorização e de gestão da vegetação (desde inspeções termográficas das linhas com recurso a voos de helicóptero e drones, até ao desenvolvimento de uma funcionalidade na APP que permite a qualquer cidadão reportar situações de proximidade da vegetação).