Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Estratégia implementada em 2010 permite redução de impostos em Vila do Bispo

Estratégia implementada em 2010 permite redução de impostos em Vila do Bispo
Imprimir Partilhar por email
28-11-2019 - 18:00
Foi aprovada em reunião de Câmara, no passado dia 19 de novembro, a redução do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) a aplicar em 2020, fixando a taxa em 0,34%.
 
Na mesma reunião o executivo liderado por Adelino Soares, aprovou também, a redução da taxa de IMI para os casais com 1, 2, 3 ou mais filhos. 
 
Em comunicado, a autarquia adianta que foi ainda deliberado abdicar da participação variável do Município no IRS, para apoiar as famílias já residentes em Vila do Bispo, "na perspetiva de contribuir para o aumento da população residente".
 
Relativamente à redução da taxa do IMI, esta passará dos atuais 0,35% para 0,34%, o que representa uma redução para os contribuintes de cerca de 70 mil euros com este imposto. 
 
Para além desta redução, a autarquia vai aplicar o IMI familiar, que permite baixar os valores pagos pelos agregados familiares, em função do número de dependentes a cargo, num valor aproximado de 10 mil euros. Assim, quem tem um dependente a cargo terá uma redução de € 20,00, quem tem dois € 40,00 e quem tem três ou mais dependentes € 70,00, sendo que este desconto é deduzido de forma automática no IMI, para famílias sinalizadas através da declaração de IRS do ano anterior, com domicílio fiscal em prédio destinado a habitação própria e permanente no Município.
 
Além da redução do IMI, a autarquia vai abdicar da percentagem de participação no IRS a que tem direito (5%), prescindindo, assim, de cerca de 150 mil euros, em benefício dos munícipes com domicílio fiscal no concelho. Esta medida aplica-se aos rendimentos de 2020 e terá efeitos na receita municipal do exercício de 2021.
 
Todas as medidas propostas pela autarquia, bem como o Orçamento para 2020, foram aprovadas em reunião de Assembleia Municipal, na passada quarta-feira, dia 27 de novembro.
 
Adelino Soares sublinha que «a redução dos impostos municipais só é possível devido ao esforço dos contribuintes e de uma gestão municipal rigorosa». Refriu que «o ano de 2020 será o culminar da estratégia implementada em 2010, onde nos propusemos reduzir a totalidade da dívida municipal, durante uma década, com claros benefícios para a comunidade local, já refletidos nesta redução de impostos, que possibilitará, num futuro próximo, fazer investimentos sem recorrer à subcarga fiscal».
 
Por último assinalou que «o orçamento e as propostas de impostos diretos para 2020 visam suprimir a totalidade das dívidas municipais (a curto e médio/longo prazo), bem como concluir empreitadas em concurso e iniciar novas empreitadas, concluir e desenvolver novos projetos, proporcionando excelentes condições de gestão a futuros executivos municipais». 
 
PUB
 
MAIS LIDA AGORA
Covid.19:Algarve com 277 casos ativos (contagem por concelhos)

Covid.19:Algarve com 277 casos ativos (contagem por concelhos)

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Contrato Local de Desenvolvimento Social de Faro prevê abranger 1.082 destinatários diretos

Contrato Local de Desenvolvimento Social de Faro prevê abranger 1.082 destinatários diretos

ver mais
 
Cresc Algarve reserva 800 mil euros para a Cultura

Cresc Algarve reserva 800 mil euros para a Cultura

ver mais
 
Covid.19:Camião da Esperança percorre Algarve até 14 de agosto

Covid.19:Camião da Esperança percorre Algarve até 14 de agosto

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio