Economia

Eurorregião Alentejo-Algarve-Andalucía assume "posição de liderança a nível europeu"

O Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), Francisco Serra, defendeu uma maior proximidade da Eurorregião Alentejo – Algarve – Andalucía com os cidadãos no Conselho, que se realizou em Sevilha, na Andalucía (Espanha).

 
Segundo especifica comunicado da CCDR Algarve, nas intervenções finais da jornada de trabalho, foi efetuada a apresentação de diversos projetos de cooperação transfronteiriça, desenvolvidos com os apoios dos fundos da União Europeia, no âmbito do Programa INTERREG ESPAÑA – PORTUGAL (POCTEP), que consubstanciam as linhas estratégicas de desenvolvimento conjunto da Comunidade de Trabalho entre as três regiões do Sul ibérico, no ano em que aquele instrumento da União Europeia celebra trinta anos.
 
No encerramento do Conselho da Eurorregião, os três presidentes assinaram uma declaração conjunta, através da qual se comprometem a implementar iniciativas de caráter prioritário para o impulso e desenvolvimento do território transfronteiriço, de forma a contribuírem para o fortalecimento dos recursos e potencialidades endógenos e exercer uma posição de liderança a nível europeu, nomeadamente o impulso de um turismo sustentável, que proteja e promova o ambiente, no âmbito do Pacto Ecológico Europeu, a conservação, proteção, fomento e desenvolvimento do património cultural, com a valorização dos laços culturais e históricos comuns, o fomento do crescimento azul, através do potencial do meio marinho e costeiro e o desenvolvimento de um crescimento inteligente recorrendo à inovação, apostando na digitalização em setores-chave como a agricultura.
 
O Conselho da Eurorregião deliberou ainda manter e intensificar a cooperação existente no domínio da saúde, nas áreas da promoção de hábitos de vida mais saudáveis nas crianças e jovens e na prestação de cuidados primários, com projetos transfronteiriços atualmente em curso.
 
Complementarmente, Francisco Serra, Roberto Grilo e Juan Manuel Moreno comprometeram-se a “envolver as autoridades competentes no âmbito das três regiões na implementação e desenvolvimento destas iniciativas”, incluindo, igualmente, o acompanhamento e intercâmbio de informação contínua relativamente à evolução da pandemia COVID-19, de forma a “contribuir para a atenuação dos efeitos devastadores que causa, tanto na saúde e vida dos cidadãos da Eurorregião Alentejo-Algarve-Andaluzia como a nível económico e social”.