Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Evoluímos quando queremos progredir
Imprimir Partilhar por email
A inteligência humana precisa de evoluir, de conhecer novas formas de interpretar a mesma realidade para dar resposta aos seus problemas.
 
Evoluímos por necessidade e por querermos ganhar uma maior preparação para os novos desafios e para ultrapassar aquilo que nos inquieta num determinado momento. É natural em nós essa necessidade de progressão, mas a mesma está associada a um querer profundo, já que não basta dizer que se quer fazer melhor, é preciso reunir argumentos que nos permitam alcançar esse estádio mais evoluído.
 
Há muitos especialistas que afirmam que se consegue tudo aquilo que idealizamos com realismo porque, ao tentarmos estamos sempre a aproximar-nos dos nossos objetivos. Ao mesmo tempo, ao definirmos planos para a nossa vida, acabamos por canalizar as nossas atenções para esses domínios, o que facilita a aproximação daquilo que pretendemos.
 
No fundo é um querer convicto que se associa à acão, à pesquisa, ao estudo e ao método que nos leva a evoluir. Evoluímos quando procuramos algo novo e diferenciador daquilo que já fizemos, razão pela qual implica uma ação; uma saída da nossa zona de conforto para uma procura ativa e direcionada para aquilo que se pretende.
 
O mesmo se passa com a nossa linha de conduta e de continuidade. Se queremos assumir um conjunto de valores, não podemos permitir que nada nos afaste desse traçado, ao mesmo tempo em que temos de procurar ativamente reunir conteúdos que nos permitir manter nessa linha de vida.
 
O mesmo se passa por uma profissão ou pela sua mudança. Estabelecemos as nossas prioridades para que possamos assumi-las e afirmá-las, mas é essencial ter em conta que, sem rigor, método e disciplina, podemos perder o nosso foco de interesse e decrescer. Para que tal não aconteça, temos de fazer um trabalho diário para garantir que estamos a dar consistência ao que pretendemos.
 
Um bom exemplo disso é o exercício físico que requer uma persistência e prática permanente para que possa surtir os seus efeitos. Uma pessoa persistente e focada num determinado objetivo de por exemplo manter a linha, terá muito mais força e mentalização para se levantar bem cedo e fazer meia hora de ginástica. Muitas vezes luta contra o sono e a preguiça matinal, mas segue em frente com o seu objetivo.
 
O mesmo se passa com a aprendizagem. Temos de fazer um planeamento e tentar chegar a algum lado para que tenhamos motivação e entusiasmo para não desistir nas primeiras dificuldades.
 
Alguém que queira ser um bom especialista numa determinada área, terá de se manter atualizado e aproveitar as mais variadas situações para que se consiga evidenciar, para que possa continuar a aprender e a evoluir. É nesse sentido que se pode afirmar que, para alcançar um determinado objetivo é preciso muito trabalho, dedicação, consciência do que se pretende e uma permanente renovação desse mesmo objetivo para que não se perca de vista o alvo inicial.
 
Se é fácil resvalar? É tão fácil como conseguir, pois ambas as realidades implicam emoções. A dor de ter de desistir por não ter tentado pode ser igual ou superior ao trabalho de ter tentado, mas certamente que, no final das contas, será muito mais gratificante celebrar o sucesso do que sentir a frustração de não ter arriscado.
 
Não nos esqueçamos de que, quando idealizamos um objetivo, existe um compromisso para connosco próprios, pelo que, se não tentamos, já ficamos com uma sensação de fracasso à priori. Se tentarmos e não conseguirmos, procuramos alternativas para tentar noutra direção. Se acertarmos, ganhamos motivação para melhorar e para prosseguir nessa linha, pelo que, vale sempre a pena sonhar que pode ser melhor, ter algo diferente ou fazer algo de novo!
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86725)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36577)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(17199)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13160)

Não podemos viver sem amor

(11641)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10212)

A mentira: um mal necessário

(8778)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8582)

Idade não traduz maturidade

(8290)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7864)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7820)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(7052)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5343)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5333)

É Demissexual?

(5025)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4994)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4794)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4407)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4351)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4310)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4307)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4154)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4149)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4133)

A “ciência” do aperto de mão

(4103)

O poder das ervas aromáticas

(4085)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3939)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3899)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3833)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3790)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3776)

A família é a base do sucesso escolar

(3772)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3771)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3727)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3715)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3711)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3708)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3686)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3613)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3562)

O que muda na mulher aos 40?

(3560)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3523)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3429)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3336)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3309)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3283)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3273)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3249)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3236)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3234)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

ver mais
 
Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

ver mais
 
"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio