Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Há cada vez mais pessoas com “manias estranhas”!
Imprimir Partilhar por email
Das simples superstições, passando para níveis de exigência elevados, a ansiedade é o primeiro reflexo desta forma de estar na vida.
 
Aos poucos as pessoas “com manias estranhas” acabam por se ver impedidas de realizar um conjunto de tarefas pelo medo “de pisar o risco” e de fugir ao que por elas foi estabelecido.
 
Para que se perceba a dimensão do problema, há pessoas que fazem coisas como não atender o telefone a horas que não sejam “autorizadas” pelo seu cérebro, sendo normalmente as horas ímpares as mais adequadas.
 
De um modo geral, estas pessoas vivem em torno dos números e acabam por organizar tudo e todos à sua volta, acabando por se ver completamente dependentes deste modo de vida e sentindo-se prisioneiras dos seus próprios pensamentos.
 
As pessoas com “manias estranhas” sofrem de excesso de organização e acabam amarguradas, infelizes e doentes. O seu quotidiano organiza-se em regras que não admitem falhas, porque quando tal acontece, a ansiedade dispara e “estraga o dia”.
 
A necessidade de controlar tudo à sua volta, acaba por se “virar contra” a própria pessoa, já que, aos poucos percebe que é praticamente impossível viver com tanta organização e regras, o que acarreta infinitos dissabores.
 
Estas pessoas sabem que estão num caminho muito difícil e praticamente num “beco sem saída”, mas não se conseguem controlar, sobretudo no que se refere aos outros que, sem se aperceberem, entram neste mundo de exigências e organização, sem que consigam alguma vez estar à altura das suas imposições.
 
Na base dessa necessidade de controlo está o pânico, um medo terrível de falhar e de não saber como viver um imprevisto. Esse medo dá lugar a um permanente antecipar de ações que se torna asfixiante.
 
As pessoas com manias estranhas diferem umas das outras, já que “cada um organiza o mundo à sua medida”, logo também não é possível compreender como um grupo, mas sim individualmente.
 
Há pessoas que têm a mania de acertar nos números das contas do supermercado e, quando ocorre uma falha, é um motivo de desilusão profunda. Outras optam por escolher os números da porta de casa, o que não facilita a opção por uma residência quando os números ímpares já estão todos ocupados na rua que se escolheu.
 
Há quem feche sempre a porta três vezes para se certificar de que está mesmo bem fechada, quem diga três palavras antes de ir para a rua, quem faça os mais variados rituais antes de realizar uma tarefa, quem organize todas as peças de roupa por cores, quem arrume os detergentes do tom mais claro para o mais escuro, e não por categorias, quem só coma alimentos cuja soma do código de barras seja igual a sete e daí por diante.
 
O dia a dia destas pessoas envolve-se num nível de exigência elevado e fora do comum, pois raramente encontram quem as consiga entender e ainda mais respeitar ou cumprir os seus mandamentos, razão pela qual acabam por não se conseguir casar e muito menos ter filhos, pois isso aumentaria e muito a exigência!
 
Estas pessoas têm manias que nem passam pela cabeça da maioria dos mortais! Um simples buraco na manteiga é alvo de rápido alisamento, tal como um fio de cabelo que se soltou tem de ser limpo no imediato. Os canais de televisão só podem ter números ímpares e os amigos que não terminem o número de telefone em 1, 3, 5, 7 ou 9, serão suprimidos da lista de contactos!
 
As matrículas dos carros são outra dor de cabeça, já que não podem ser pares, mas com as letras as coisas também não são fáceis. Há letras que não combinam com os números e cuja soma não é ímpar, logo, selecionam-se os nomes das pessoas, das ruas, dos locais de visita e até se procura o trabalho cuja energia se ajuste à superstição.
 
Pode dizer-se que, as manias fazem parte do quotidiano de todos, já que, cada um à sua maneira, não há ninguém que escape, mas quando as manias passam o domínio do razoável, a ansiedade passa a dominar as vidas e as situações, deve ser repensada a forma de agir e, na maior parte dos casos, só o recurso a um especialista pode aliviar o sofrimento.
 
Só para anotar, há pessoas que só andam na linha branca da estrada e outras que só circulam pelos paralelos do passeio, que evitam os sinais porque se assustam e o contacto com animais. Há quem tenha as peças decorativas contabilizadas e, claro que tudo em números ímpares!
 
Há quem só lave a roupa com um detergente cuja letra signifique um número ímpar e quem só vá ao supermercado quando a conta totaliza um número ímpar! Escolhem-se cautelosamente os alimentos para que não se ultrapasse o valor, o que traduz várias idas à mercearia no mesmo dia! E esta forma de estar na vida aplica-se a tudo. Já viu a trabalheira de fazer tantas contas, de pensar em tantas coisas? Claro que não há tempo para mais nada, energia para dar ou partilhar. Vive-se a mania e, “cada um com a sua!”
 
Algarve Primeiro
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(87414)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37172)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(19253)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(14040)

Não podemos viver sem amor

(12002)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11009)

A mentira: um mal necessário

(9166)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9061)

Idade não traduz maturidade

(8852)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(8359)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8293)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8044)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(6832)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5726)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5604)

É Demissexual?

(5356)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5305)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(5183)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5111)

A “ciência” do aperto de mão

(4731)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4718)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4679)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4662)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4539)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(4485)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4483)

O poder das ervas aromáticas

(4443)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4358)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4258)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4241)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4179)

A família é a base do sucesso escolar

(4144)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4069)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4059)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4057)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4032)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4031)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4028)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4019)

O que muda na mulher aos 40?

(3960)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3869)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3834)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3751)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3655)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3647)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3632)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3622)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3566)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3543)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3540)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

Sirene dos bombeiros de Portimão alerta quando há pessoas a mais nas ruas

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

Rogério Bacalhau no palco do Lethes como professor

ver mais
 
Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

Secretário de Estado José Apolinário presenciou à ação de descontaminação no Lar de Boliqueime

ver mais
 
Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

Ualg cria subsídio de emergência a estudantes e está a aceitar doações

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio