Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Importância de dividir responsabilidades entre o casal
Imprimir Partilhar por email
Uma relação é uma parceria romântica que implica honestidade, justiça, partilha de sentimentos, autoconhecimento de cada uma das partes e responsabilidades.
 
Cada elemento dessa parceria tem de assumir a sua parte na relação para que, em conjunto a vida a dois seja agradável e feliz. Para além dos pontos positivos que iremos apontar, é fundamental ter em conta aquilo que se deve evitar para reduzir as discussões inúteis. Todos sabemos que ninguém gosta de dividir a sua vida e a sua intimidade com alguém que discute por tudo e por nada, razão pela qual é importante ter em conta os “focos de conflito”.
 
Por norma, os casais discutem por causa das tarefas domésticas, pelo que, desde o início da vida a dois, é fundamental acertar quem faz o quê e quando trocam as tarefas para experimentarem algo novo.
 
Se incluirmos esta questão no início da relação, muitos problemas vão ser evitados.
 
O mesmo se passa com o dinheiro. É fundamental que o casal decida como é que se vai organizar com os rendimentos que tem mensalmente e que saiba muito bem quem paga o quê. Quando apenas um elemento da parceria trabalha, já se sabe que terá de ser esse a suportar as despesas, mas quando trabalham ambos, naturalmente que isso tem de ser decidido honestamente para evitar desiquilíbrios e atos de desonestidade.
 
Quando um ganha mais que o outro, tem de respeitar a sua posição e a da sua parceria amorosa, sob pena de a vida a dois se tornar num tormento.
 
Idealmente juntem o dinheiro que é para as despesas fixas e depois vejam o que resta e, em conjunto, decidam como vão fazer essa gestão. Poupar dinheiro mensalmente deve ser uma prioridade que ganha expressão quando o casal se entende nesta matéria. Num casal deve haver abertura para abordar todos os temas com clareza e frontalidade.
 
O mesmo se passa quando há filhos. Ambos os parceiros são responsáveis pela educação e apoio das crianças, por isso, as decisões devem ser tomadas em conjunto e cada parceiro decide, mediante a sua disponibilidade, o que faz nesse sentido.
 
Um ponto-chave para a vida conjugal é a compreensão e o respeito. Um casal que vive com base em críticas e “ataques” mútuos, não vai longe. Uma relação não resiste à falta de respeito, por isso cada um tem de ter em conta que, tudo tem de ser falado e dividido e que não cabe a um dos parceiros a superioridade ao ponto de criticar o outro.
 
Uma relação quer-se em equilíbrio, em igualdade de oportunidades e de responsabilidades, pelo que não faz sentido haver “chefias”, mas sim mais ou menos capacidades para determinadas tarefas que podem ajudar o outro.
 
Nesta dimensão de igualdade, faz todo o sentido que a entreajuda seja um lema dominante da relação, já que isso facilmente orienta todas as ações diárias.
 
Com uma organização diária daquilo que é fundamental para o bem-estar e a qualidade da vida familiar, o casal envolve-se mais nos seus pontos e interesses em comum. Está provado que as tarefas domésticas aproximam os casais e, quando há filhos, todos devem ajudar e participar desde a tenra idade. É divertido, gera um bom ambiente e promove a sensação de que todos trabalham para o mesmo e estão unidos em tornos dos mesmos objetivos.
 
Esta forma de organização permite que estejam todos livres ao mesmo tempo e que os sentimentos ganhem mais expressão e harmonia. Há entendimento, há responsabilidades, todos se sentem importantes e em pé de igualdade, por isso, não deixe de seguir estas dicas, por uma relação que se quer feliz e duradoura.
 
Para finalizar, está provado que, o que mais faz o ser humano feliz é a qualidade da sua relação amorosa, por isso, vale a pena minimizar todos os pontos que podem obstruir essa qualidade e felicidade. A aposta deve ser pesar antes de agir para evitar o conflito. Pensar friamente no que se passa para poder conversar em vez de discutir.
 
Tudo o que se consegue antecipar os resultados, deve ser pensado para ser prevenido e, boa sorte!
 
Fátima Fernandes
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(88059)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(37664)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(21530)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(15319)

Não podemos viver sem amor

(12422)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(11577)

A mentira: um mal necessário

(9721)

Idade não traduz maturidade

(9571)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(9508)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(9002)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(8711)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(8707)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(7384)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(6475)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(6069)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5821)

É Demissexual?

(5644)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(5547)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(5502)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(5436)

A “ciência” do aperto de mão

(5322)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(5064)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4978)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4940)

O poder das ervas aromáticas

(4917)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(4899)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4850)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4738)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(4674)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(4608)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(4576)

A família é a base do sucesso escolar

(4523)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(4414)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(4413)

O que muda na mulher aos 40?

(4410)

Oito “segredos” para ser bom pai

(4372)

Descubra “o poder curativo” da praia

(4324)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(4311)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(4289)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(4248)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(4172)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(4132)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(4086)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(4009)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3990)

Falta de empatia: a maior doença da humanidade

(3959)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3925)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3877)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3861)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3841)
PUB
 
MAIS LIDA AGORA
Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
GNR detém em flagrante quatro indivíduos a assaltar interior de veículo em Boliqueime

GNR detém em flagrante quatro indivíduos a assaltar interior de veículo em Boliqueime

ver mais
 
Autoridades identificam alegada autora de falso alarme sobre criança atirada ao mar em Portimão

Autoridades identificam alegada autora de falso alarme sobre criança atirada ao mar em Portimão

ver mais
 
Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

Faro:Jovens franceses queixam-se de agressão "violenta" da PSP

ver mais
 
 
 
 
Alô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Click Saúde» Desporto» Economia
» Política» Figuras da nossa Terra» Fichas de Leitura» CX de Correio