Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Júlio Resende

Júlio Resende
Foto:Tomás Monteiro
Imprimir Partilhar por email
Natural de Olhão, Júlio Resende iniciou o estudo de piano aos 4 anos de idade. Apesar do background na Música Clássica, cedo descobriu que não ficava satisfeito em ser apenas um intérprete de peças musicais em que não pudesse improvisar.
 
Foi assim que começou a estudar Jazz, inicialmente orientado pelo pedagogo Zé Eduardo, prosseguindo os seus estudos com Rodrigo Gonçalves, Mário Laginha e Pedro Moreira. 
 
Participou em vários Workshops onde trabalhou com os melhores mestres do Hot Clube, New School for Jazz and Contemporary Music, a Berklee College of Music e a Bill Evans Academy, entre o tempo que passou na Université de St. Denis em Paris. 
 
Gravou o seu primeiro disco em 2007, “Da Alma”, para a mundialmente prestigiada editora de Jazz – Clean Feed, tendo recebido excelentes distinções, quer pela imprensa nacional, quer pela imprensa estrangeira. 
 
“Assim falava Jazzatustra” saiu em outubro de 2009, contando com músicos como Perico Sambeat, Ole Morten Vagan, e também foi considerado um dos melhores discos do ano pela critica especializada. 
 
Júlio Resende Trio "You taste like a song" foi apresentado em fevereiro de 2011 e recebeu várias distinções nacionais e internacionais, inclusive 5 estrelas na conceituada revista mundial TIMEOUT. 
 
Gravou um disco em que interpreta alguns dos fados mais conhecidos de Amália Rodrigues. O músico de jazz contou com a ajuda de Hélder Moutinho e Aldina Duarte na seleção do repertório. 
 
Neste trabalho quis transpor para o piano toda a verdade, toda a carga emocional do Fado, além de cantar as melodias com o piano em vez de as acompanhar apenas. 
 
Em 2015 lançou o quinto álbum "Fado e Further" com a participação da catalã, Sílvia Péres Cruz, uma das maiores cantoras de Espanha.
 
O sexto álbum apareceu em 2016, com a participação do Psiquiatra e Sexólogo, Júlio Machado Vaz em "Poesia Homónina".
 
Em 2017 lançou uma banda de pop-rock com influências de música indie e eletrónica à qual deu o nome de Alexander Search, a partir da poesia inglesa de Fernando Pessoa.
 
Em 2018, o pianista lançou o álbum "Cinderella Cyborg", cujo trabalho reflete "um diálogo possível entre o humano e o inumano, entre a carne e os chips, entre o acústico do piano e do contrabaixo e o eletrónico do computador e dos pads".
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Nadadora de Faro sagra-se campeã e vice-campeã do Mundo na Coreia do Sul

Nadadora de Faro sagra-se campeã e vice-campeã do Mundo na Coreia do Sul

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Partido Aliança Algarve defende abolição das portagens na A22 e melhoria da rede de transportes públicos

Partido Aliança Algarve defende abolição das portagens na A22 e melhoria da rede de transportes públicos

ver mais
 
AIA espera pelos melhores pilotos do mundo já este fim de semana

AIA espera pelos melhores pilotos do mundo já este fim de semana

ver mais
 
 Liga NOS:Portimonense bate Tondela na segunda jornada

Liga NOS:Portimonense bate Tondela na segunda jornada

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio