Cultura

“Manuel Teixeira Gomes - O político e o diplomata, o escritor e o artista” no Museu de Portimão

Foto|CM Portimão
Foto|CM Portimão  
No âmbito das comemorações do Dia da Cidade, que se assinala a 11 de dezembro, o auditório do Museu de Portimão vai receber no dia 10, o colóquio “Manuel Teixeira Gomes - O político e o diplomata, o escritor e o artista”.

Em nota de imprensa, a autarquia adianta que, por ocasião desta efeméride, também serão lançados três livros relacionados com “o mais prestigiado portimonense”.
 
Relativamente ao programa, a mesma fonte informa que, os trabalhos começam às 10h00, com a intervenção de Nuno Júdice, sob o tema "Teixeira Gomes leitor", a que se seguirá a comunicação de Helena Carvalhão Buescu "Teixeira Gomes, vagabundagem e solidariedade".
 
Às 12h00, terá lugar a preleção de Fernando António Baptista Pereira “As preocupações estéticas de Manuel Teixeira Gomes no outono da sua vida: das Cartas a Columbano ao colecionismo de objetos chineses e japoneses”.
 
A partir das 14h30 será retomado o programa, com as comunicações de José Alberto Quaresma (“João de Deus e Teixeira Gomes”), de Fernando Rosas (“Teixeira Gomes e a crise da Primeira República”), de Laurinda Paz (“Teixeira Gomes e José Relvas – Dois diplomatas à solta”) e do coordenador do colóquio, Luis Filipe Castro Mendes (“Teixeira Gomes Diplomata”), a que se seguirá, pelas 17h00, debate e apresentação das conclusões.
 
As inscrições para o colóquio são gratuitas, mas obrigatórias, e devem ser efetuadas até 9 de dezembro para o seguinte email: cultura@cm-portimao.pt
 
Também no dia 9 de dezembro, pelas 18 horas, o Café Concerto do TEMPO – Teatro Municipal de Portimão será palco da apresentação dos dois primeiros volumes da obra completa do escritor e estadista, coordenada por José Alberto Quaresma e Nuno Júdice, e de “Manuel Teixeira Gomes – Biografia”, em segunda edição, que será igualmente divulgada nesta data.
 
A apresentação das obras, igualmente inserida no programa do Dia da Cidade, tem a chancela da Imprensa Nacional, representada na sessão pelo seu diretor, Duarte Azinheira.
 
“Boémio, negociante, melómano, viajante, escritor, diplomata e Presidente da República, Manuel Teixeira Gomes, nascido em 1860, atravessou como testemunha e protagonista os grandes momentos da história portuguesa do início do século XX: o advento e a afirmação do regime republicano, a participação na I Grande Guerra, a ascensão e queda do Sidonismo, as intricadas negociações do pós-guerra e a voragem política e social da I República”, lembra a autarquia na mesma nota.