Sociedade

Melhoria da acessibilidade e mobilidade dos cidadãos são prioridades da autarquia de Lagos

Em nota de imprensa, o Município de Lagos informa que, está em fase adiantada de execução a empreitada de "rebaixamento de acesso a passadeiras inseridas em zona urbana".

 
Uma obra da responsabilidade do município, orçada em 149.500,00€ (acrescido de IVA), que consiste não apenas no rebaixamento das passadeiras, para eliminar as barreiras à circulação de cidadãos com mobilidade reduzida, mas também "na colocação de um piso colorido e com relevo adaptado às necessidades das pessoas cegas ou com capacidade de visão reduzida".
 
Segundo a autarquia, a solução de piso tátil que está a ser colocada junto às passadeiras, chamado "pitonado", designação que, segundo explica o site da ACAPO, entidade consultada para a elaboração do projeto, deriva das meias bolas em alto-relevo que caracterizam esse revestimento. A cor vermelha também não é acidental, uma vez que tem como objetivo demarcar a aproximação da passadeira para pessoas que apresentam algumas limitações de visão.
 
A autarquia regista ainda que, com esta intervenção, “Lagos se vai afirmar como uma cidade cada vez mais acessível e inclusiva”.