Sociedade

Miguel Sousa Cintra presente a tribunal fica preso

 
O filho de Sousa Cintra, detido três vezes desde o último sábado, foi ontem à tarde presente ao tribunal de Portimão.

 
Miguel Cintra de 51 anos, foi detido por disparos contra uma máquina que operava nas imediações da sua casa, perto da praia da Ingrina, no concelho de Vila do Bispo, posse de arma proibida e por atear fogo junto à casa de vizinhos.
 
Segundo a GNR, esta quinta-feira, o indivíduo voltou a ser detido após uma denúncia de incêndio junto a uma habitação numa zona de pinhal, tendo os militares da Guarda intercetado e detido o suspeito na posse de uma arma branca.
 
No local encontravam-se três jerricãs com combustível, que foram apreendidos em conjunto com a arma branca. O incêndio foi extinto pelos Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo. 
 
O detido que foi esta quinta-feira presente ao Tribunal Judicial de Portimão, ficou em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Olhão.
 
Recorde-se que no inicío da semana o empresário Sousa Cintra reagiu à detenção do seu único filho, depois de ter disparado contra uma máquina que estava a fazer barulho, junto à praia da Ingrina, em Vila do Bispo.
 
Barricou-se em casa e foi um negociador da GNR que conseguiu contactar com ele. Sousa Cintra disse à revista "VIP", que está triste com a detenção do filho, afirmando: «Espero que seja internado desta vez».
 
À mesma revista, o ex-dirigente do Sporting mostrou-se preocupado com a situação, considerando que o filho está «doente e deve ser tratado». O empresário afirmou que se o filho estivesse bem, «não fazia uma coisa dessas».