Economia

Município de Olhão cria bolsa de estacionamento para 300 lugares junto à zona ribeirinha

O Município de Olhão lançou a obra de infraestruturas do loteamento municipal do Porto de Recreio, no valor 663 mil euros mais IVA, que inclui uma bolsa de estacionamento para 300 lugares, junto à zona ribeirinha da cidade nas traseiras do Hotel Real Marina.

 
Ao Algarve Primeiro, Carlos Martins - vereador do urbanismo e obras públicas da Câmara de Olhão, confirmou que a empreitada deverá estar concluída em abril de 2021.
 
Segundo o vereador, a ideia é ordenar um espaço que estava "abandonado e desregulado com estacionamento informal". Relativamente aos lotes para construção, "já há pessoas interessadas e estamos ainda numa fase inicial", referiu.
 
Em princípio o parque será gratuito, contudo, segundo explicou, essa decisão ainda não está tomada: "para a autarquia será mais fácil gerir o espaço, se for tarifado, de forma a promover a rotatividade do estacionamento".
 
 
Para o responsável, o investimento naquela zona complementa o já realizado na Avenida 5 de Outubro, e o que está em execução com a requalificação dos dois jardins da frente ribeirinha, (Pescador Olhanense e Joaquim Patrão Lopes), cuja conclusão ocorrerá em junho de 2021. 
 
Segundo Carlos Martins, o plano não fica por aqui, no lado Nascente da zona ribeirinha, está também prevista a requalificação da Avenida 16 de junho, que liga a 5 de Outubro à rotunda do "Continente - Bom dia".
 
Terá novas zonas verdes, nova iluminação pública, estacionamento ordenado e novas infraestruturas de saneamento e de águas pluviais, pelo que foi protocolada com a Docapesca a gestão do espaço contíguo à Avenida, onde se realiza a Feira de Olhão. A obra é para arrancar ainda este ano, num investimento que rondará 1,5 milhões de euros.
 
No lado Poente, entre a rotunda do Cavalo Marinho, até à rotunda da fonte luminosa, na Av. D.João VI, está também pensada a beneficiação do acesso rodoviário. 
 
O vereador ressalvou que todas as obras que fazem parte deste plano alargado de investimentos, "não são só para os turistas, são também a pensar nos olhanenses, que vão beneficiar dos arranjos e requalificações, de forma a poderem desfrutar dos espaços verdes e modernos que vão servir a cidade", concluiu.