Sociedade

Município de São Brás de Alportel entrega voto de louvor a Penélope Vincx

Segundo a autarquia, o voto reconhece "o nobre exemplo de voluntariado" de Penélope Vincx em prol do município de São Brás, que não se resume ao Ponto de Informação Turística, mas também se estende à sua participação na Universidade Sénior de São Brás de Alportel e na Rede de Voluntariado onde participa regulamente em ações do banco alimentar assim como no Plano LARA criado para a revitalização após o incêndio de 2012.

 
A 10 de julho de 2010 Penélope Vincx, cidadã belga que desde 2003 vivia no concelho, deu início, por sua iniciativa, a uma ação de voluntariado que há uma década permite ter em funcionamento todos os fins de semana, o Ponto de Informação Turística do Município. Todas as manhãs de sábado e domingo e alguns feriados, Penélope, abre a porta do Centro de Artes e Ofícios para receber os seus "turistas" a quem gosta de partilhar todas as dicas e sugestões para conhecer São Brás de Alportel.
 
Para celebrar uma década deste voluntariado, o Município de São Brás de Alportel entregou, no Espaço Memória, um voto de louvor a Penélope Vincx, por deliberação unânime do executivo municipal em reunião de 24 de junho.
 
Conforme adianta a Câmara de São Brás de Alportel, Penélope Vincx conheceu Portugal em 1991, durante a sua lua-de-mel. Até 1993 exerceu a sua carreira profissional no seu país natal, como enfermeira chefe em três serviços distintos na área da psiquiatria aguda. O seu marido era engenheiro mecânico, com uma atividade profissional muito exigente, com elevado nível de stresse, o que motivou a decisão do casal pela procurar mais qualidade de vida.
 
Em janeiro de 1994, mudam-se definitivamente para Portugal para a abertura do Parque de Campismo de Góis, que se encontrava encerrado há já 7 anos e lá permaneceram até 2002.
 
Em maio de 2003, optam pelo sul do país devido ao clima e escolhem São Brás de Alportel e investir no restaurante "Savoy" pelo gosto pela cozinha tradicional portuguesa, projeto que lideraram até 2009.
 
Em 2009, Penélope começa a dedicar o seu tempo ao convívio com o povo local são-brasense, integrando o projeto seniores em movimento, frequentando a Universidade Sénior e dedica-o também aos outros, pertencendo à Rede de Voluntariado, onde participa em diversas ações do banco alimentar e ao Plano LARA – para a revitalização pós incêndio, junto da comunidade serrana.
 
O seu espírito de voluntariado leva-a ainda ao Ponto de Turismo Municipal, a funcionar no Centro de Artes e Ofícios, onde há 10 anos, todos os fins-de-semana e feriados de forma totalmente voluntária, assegura o funcionamento do Ponto de Informação Turística a funcionar no Centro de Artes e Ofícios, prestando apoio e informação aos turistas que visitam o concelho de São Brás de Alportel, "com elevado sentido de identidade e pertença, elevado empenho e dedicação", conclui.