Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Não precisamos de ser tão agressivos e destemidos!
Imprimir Partilhar por email
As origens da espécie humana, de facto, remontam aos tempos em que precisávamos de nos munir de um conjunto de defesas para nos protegermos dos animais, e nesse sentido, parece existir dentro de cada um de nós, uma memória genética dessa forma de funcionamento.
 
É tendo essa base que os especialistas explicam a razão pela qual, muitos humanos ainda se comportam de forma tão agressiva e destemida quando, na verdade, os tempos atuais nada ditam a esse respeito.
 
Os animais vivem no seu ambiente natural e, é de humanos que se tratam as relações que temos de viver hoje. Não precisamos desse tipo de defesas para nos orientarmos uns com os outros, talvez por isso, saibamos “apontar o dedo” a quem ainda mantém essa postura defensiva e reativa.
 
Passaram-se longos milhões de anos até conhecermos as pessoas que somos hoje e, sem sombra para dúvidas, temos de apurar as nossas características em função daquilo que precisamos neste momento e, efetivamente não precisamos de garras, muito menos de agredir os outros seja com que objetos e pretexto for.
 
Precisamos de melhorar a nossa linguagem e a nossa forma de relacionamento interpessoal, precisamos de uma inteligência social que nos permita sermos mais pessoas num ambiente habitado por humanos.
 
Naturalmente que temos diferentes pontos de vista, tal como é um facto que vivemos numa sociedade competitiva e consumista em que todos queremos as mesmas oportunidades e a oferta é muito inferior ao desejado, pelo que temos de aprender e, isso aprende-se nas relações com os outros e nas várias atividades em que participamos, a desenvolver outros interesses para que não nos foquemos todos no mesmo.
 
Temos de diversificar mais os nossos interesses e ver a sociedade de forma mais alargada para evitar colidir uns com os outros da forma que está a acontecer. Claro que acredito que, a natureza também também nos vai dando essa ajuda e orientação. Certamente que, num futuro próximo não seremos tão destemidos ao volante porque muitos de nós vamos andar de bicicleta e muito mais em transportes públicos, mas temos de fazer a nossa parte percebendo as regras que organizam uma sociedade para o seu funcionamento.
 
Certamente que não será a natureza a ensinar-nos a diferença entre autoridade e autoritarismo, o respeito e a falta dele e, daí por diante. Temos de ser nós, cidadãos ativos, a saber pensar e agir de forma regrada e, isso aprende-se entre humanos, imitando os melhores comportamentos e incutindo as leis que devem servir para todos; os mesmos que querem as mesmas oportunidades, o respeito e o direito a condições dignas de vida, os mesmos que elegem os seus representantes num ato eleitoral, os mesmos que precisam de um emprego para suportar as suas despesas e para terem uma ambição profissional.
 
Fazemos todos parte do mesmo sistema e todos queremos que nos olhem enquanto pessoas e indivíduos e, para isso, também temos de olhar os outros nas mesmas condições.
 
Às vezes, é preciso aceitar e assumir que não temos todos as mesmas oportunidades e qualidades, mas que podemos fazer um uso mais inteligente daquilo que somos e temos e, isso aprende-se e ensina-se aos nossos filhos.
 
Se pensarmos de forma mais moderada e realista, certamente que temos menos ansiedade, menos depressões e muito mais motivos para sermos felizes e sorridentes porque tiramos um melhor partido desta grande oportunidade que é viver!
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
50 dicas mais lidas

Educação: o que não se deve (de forma alguma) fazer a uma criança

(86727)

Pais são responsáveis pelo mau comportamento dos filhos

(36578)

Há pessoas que (só) falam mal dos outros. Saiba porquê.

(17201)

Sabe o que é Síndrome de Húbris? É a doença do poder!

(13162)

Não podemos viver sem amor

(11643)

O que se esconde atrás da traição feminina?

(10214)

A mentira: um mal necessário

(8779)

As pessoas tristes são as mais egoístas!

(8583)

Idade não traduz maturidade

(8291)

Afinal, há sexo no local de trabalho! – estudo mostra realidade desconhecida

(7865)

“Bom português”:sabe como/quando utilizar ás, às e hás?

(7822)

Educação: orientar as crianças para a maturidade emocional

(7055)

Afinal, os amigos não são para sempre!

(5344)

Vamos ler os rótulos dos alimentos?

(5333)

É Demissexual?

(5026)

Mulheres só descobriram prazer sexual na década de 80

(4995)

“Os pais não são ‘os amigos’ dos filhos”

(4795)

Abraços melhoram a memória e o bem-estar físico

(4408)

Violência doméstica: a família tem de re(agir)

(4355)

Casais juntos 24 horas por dia – mais risco de desgaste?

(4311)

Ignorância: a maior doença da Humanidade

(4308)

Os filhos precisam de mais tempo dos pais!

(4155)

Os principais erros que os pais cometem com os filhos adolescentes

(4150)

Amor:Como ultrapassar a “crise dos 7 anos”?

(4134)

A “ciência” do aperto de mão

(4107)

O poder das ervas aromáticas

(4086)

“Bom português”: sabe utilizar a vírgula?

(3941)

Escola: o que não se deve dizer/fazer aos filhos

(3900)

Vamos fazer a leitura dos pés?

(3834)

Há cada vez mais pais com medo dos filhos. Porquê?

(3792)

Ansiedade: o problema psiquiátrico da atualidade

(3777)

A família é a base do sucesso escolar

(3774)

“Ou mudamos a educação ou o mundo vai afundar” – Claudio Naranjo

(3772)

Descubra “o poder curativo” da praia

(3728)

Descubra os “segredos” das pessoas mais felizes do mundo

(3720)

Portugal: o país onde as crianças são “únicas e especiais”

(3712)

Beleza não é sinónimo de felicidade - estudo

(3709)

Rejeição dos pais deixa marcas para a vida

(3687)

Oito “segredos” para ser bom pai

(3614)

“Ser fixe” na adolescência é sinal de alerta para o futuro

(3563)

O que muda na mulher aos 40?

(3561)

“Crianças que não brincam, ficam doentes” – Mário Cordeiro

(3524)

Pais inseguros “desenvolvem” filhos instáveis

(3430)

Está a preparar o seu filho para o mundo?

(3337)

Como estimular a inteligência nos bebés

(3310)

Desenho: uma forma de expressão essencial ao desenvolvimento

(3284)

“Discussões fazem mal à saúde”

(3275)

A inveja: um ponto contra a auto-estima

(3250)

O que uma criança deve saber aos 4 anos de idade?

(3237)

A mudança interior aumenta a esperança de vida

(3235)
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

António Miguel Pina responde a comunicado da União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

Réveillon de Faro ao som dos “Melomeno Rítmica” e dos DJs “Bubba Brothers”

ver mais
 
Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

Município de Loulé e ARS Algarve esclarecem utentes da Extensão de Saúde de Boliqueime

ver mais
 
"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

"Novo" Parque de Campismo da Praia de Faro já tem regulamento aprovado

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio