Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

PAN pede urgência ao Governo para acabar com pesca ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa

PAN pede urgência ao Governo para acabar com pesca ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
Imprimir Partilhar por email
16-05-2019 - 13:38
O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, apresentou uma iniciativa legislativa que pretende que o Governo classifique os cavalos-marinhos como espécies protegidas e crie santuários na ria Formosa para a sua recuperação.
 
Segundo o PAN os cavalos marinhos encontram-se em risco de extinção em Portugal quer pela degradação e poluição do seu habitat, quer pela captura ilegal com a utilização de redes de arrasto, que pode estar associada a um esquema de tráfico em rede com o intuito de comercialização no mercado oriental.
 
Apesar da responsabilidade de fiscalização do Parque Natural da Ria Formosa caber ao Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o PAN refere em comunicado que existe uma cooperação com Autoridade Marítima Nacional no combate ao tráfico, no entanto, "as operações e detenções de redes e armadilhas têm-se revelado insuficientes na proteção das espécies e da zona protegida". 
 
Segundo o biólogo Jorge Palma da Universidade do Algarve, os resultados dos censos solicitados pela Fundação Oceano Azul revelaram que a ria Formosa apenas alojava cerca de cem mil indivíduos de cavalos-marinhos em 2018, em contraste com os dois milhões de indivíduos que foram contabilizados em 2001, representando um decréscimo de 90% na população.
 
Perante este elevado risco identificado, o PAN  quer medidas concretas para a conservação das espécies de cavalos-marinhos, seja pela sua classificação como espécies protegidas como pela constituição de santuários com acesso restrito na ria Formosa, permitindo a recuperação da população local.
 
O PAN pretende ainda que o Governo avalie a condição ecológica dos habitats do Parque Natural da Ria Formosa, e pondere a limitação das atividades económicas e lúdicas com o sentido de reduzir a pressão antropogénica e que reforce as ações de fiscalização regulares no Parque Natural da Ria Formosa de forma a identificar focos de poluição, dissuadir a pesca ilegal e punir os infratores, assegurando o cumprimento da legislação em vigor.
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Sismo de 2.9 a 4 km de Vila Real de Stº António

Sismo de 2.9 a 4 km de Vila Real de Stº António

ver mais
 
 
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Herói da resistência, Palma Inácio homenageado em Lagoa

Herói da resistência, Palma Inácio homenageado em Lagoa

ver mais
 
Grupo dos Amigos de Lagos refletiu sobre a "problemática" gestão da água no concelho

Grupo dos Amigos de Lagos refletiu sobre a "problemática" gestão da água no concelho

ver mais
 
Algarve 2020 abre candidaturas para PME com projetos de investigação em Co-promoção

Algarve 2020 abre candidaturas para PME com projetos de investigação em Co-promoção

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio