Política

PAN recomenda à autarquia que transforme Praça de Touros de Albufeira num espaço "polivalente"

Paulo Baptista
Paulo Baptista
A Comissão Política Distrital do PAN Algarve, enviou uma recomendação à Câmara Municipal de Albufeira para a aquisição da praça de touros.

 
Considerando que Albufeira é um município jovem, "com uma forte valência desportiva e com um grave problema de sazonalidade", o PAN defende que o município deve apostar na criação de infraestruturas que permitam desenvolver o concelho numa vertente que não dependa exclusivamente do turismo.
 
Embora reconhecendo que se trata de uma infraestrutura degradada, considera que pode ser reconvertida num equipamento destinado "à melhoria de vida dos Albufeirenses, à promoção da economia local e um grande passo no combate à sazonalidade, sem recurso a espetáculos tauromáquicos".
 
O PAN entende que a infraestrutura apresenta ainda características "essenciais para o desenvolvimento da cidade", nomeadamente, através do arrendamento de casas a custo controlado (40 apartamentos), criação de anfiteatros (dinamização da economia local) e da requalificação das lojas (para apoio às associações locais, para serviços municipais e criação da loja do cidadão) sendo um espaço de "fácil acesso e de amplo estacionamento".
 
O partido explica que adicionalmente, "este investimento contaria com um amplo espaço ao ar livre (recinto tauromáquico), onde poderia ser colocada uma cobertura amovível de forma a criar condições para a realização dos mais variados eventos culturais independentemente da estação do ano, desde espetáculos musicais, parque de feiras, eventos desportivos, congressos, entre outros", num espaço polivalente, "requalificando ao mesmo tempo uma zona da cidade que se encontra atualmente degradada".
 
Paulo Baptista, da Comissão Política Distrital do PAN no Algarve reforça que esta aquisição «será sempre uma mais valia enorme para o município em termos sociais, económicos, habitacionais, culturais, associativos, no melhoramento dos serviços autárquicos e na proteção e bem-estar animal. Esperamos que a Câmara reconheça a importância desta recomendação e atue nesse sentido. Terá certamente o aval dos albufeirenses que não se conformam com o estado degradante daquele prédio que transmite uma forte imagem negativa do concelho», conclui.