Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 
Pedir desculpa pode proteger a sua reputação
Imprimir Partilhar por email
Um pedido de desculpa parece um tormento quando pensamos na insegurança que isso nos pode acarretar. Sentimo-nos diminuídos face aos outros e isso acaba por nos fazer agir de forma oposta ao que deveríamos.
 
São cada vez mais os estudos que demonstram que, um pedido de desculpa, no mundo dos negócios, por exemplo, pode melhorar significativamente a nossa reputação e o êxito na carreira. No entanto, não é um qualquer pedido de desculpa que surte esse feito. É preciso expressar sinceridade, é preciso demonstrar que não houve uma intenção de prejudicar, mas que uma falha da nossa parte assim o determinou.
 
É preciso ter presente que, num qualquer momento da nossa vida temos de assumir um erro. O mesmo se passa no mundo dos negócios. Há sempre algo que foge ao controle de um profissional por muito competente que seja, por isso, todos têm de estar preparados para assumir um momento ou desempenho menos positivo e “dar a volta por cima”.
 
De acordo com um estudo da University of Virginia, nos Estados Unidos, “uma desculpa detalhada é melhor aceite do que evasivas”. E é fundamental que o pedido de desculpa expresse sinceridade. “No ambiente de trabalho, deve-se demonstrar empatia com os prejudicados”, diz o professor de administração Ryan Fehr, num artigo na revista Academy of Management Review.
 
O modo de se desculpar deve variar de acordo com o tipo de pessoa a quem se dirige. Para Andrew DuBrin, professor do Rochester Institute of Technology, nos EUA, outra atitude eficiente é a “autodepreciação controlada” – um comentário que, com antecedência, explique a própria fraqueza diante de um iminente desempenho medíocre. Por exemplo: “A minha apresentação talvez não esteja 100%, pois estou a recuperar-me de uma dor de garganta terrível”.
 
Por fim, diz Fehr, as desculpas funcionam melhor, ou pior, de acordo com o tipo de pessoa a que são endereçadas. O tipo individualista prefere pedidos de desculpa que incluam alguma forma de compensação objetiva. Já quem se identifica como membro de um grupo reage melhor quando o pedido inclui a admissão de que as regras daquela coletividade não foram cumpridas.
 
De um modo geral, um pedido de desculpa é tão mais eficaz quanto maior for a empatia entre as pessoas. Isso aplica-se a todas as áreas de vida, seja no mundo pessoal, social ou profissional. O importante é querer realmente assumir que errou e que não pretendia fazê-lo conscientemente. É assumir a falha e esperar que os outros lhe mostrem as suas reações. Certamente que, quando percebem que está a ser sincero, os colegas ou superiores manifestam sempre mais compreensão, o que ajuda a superar a situação e a preparar-se para um novo desafio.
 
Pedir desculpa? Só custa na primeira vez por falta de hábito. Depois, passa a ser normal e recorrente de tal forma que se evita ainda mais o erro para se mostrar uma maior competência e respeito para com os outros.
 
Fátima Fernandes
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
Homem atacado por cão na Praia de Faro

Homem atacado por cão na Praia de Faro

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Portimonense/Vitória FC sem golos

Portimonense/Vitória FC sem golos

ver mais
 
Portimão acolhe encerramento nacional da Semana Europeia do Desporto

Portimão acolhe encerramento nacional da Semana Europeia do Desporto

ver mais
 
II Liga:Farense perde com o Académico de Viseu

II Liga:Farense perde com o Académico de Viseu

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio