Sociedade

Prisão preventiva para homem suspeito de violação e roubo em Alvor

 
O Tribunal de Portimão decretou prisão preventiva a um homem de 36 anos suspeito de violar uma mulher e de tentar violar outras duas nos Montes de Alvor, em Portimão, na última semana, anunciou hoje o Ministério Público (MP).

Em comunicado, o MP refere que a tentativa de violação ocorreu nos primeiros dias do mês, no início da noite, junto ao dique dos Montes de Alvor, envolvendo duas mulheres de 23 e 22 anos que conseguiram fazer com que o homem fugisse.
 
As mulheres estavam no interior de uma carrinha, cuja porta lateral se encontrava aberta, quando o suspeito, sob ameaça de uma navalha, as obrigou a entregar-lhe dinheiro e um telemóvel, tentando, de seguida, forçá-las a ter sexo com ele.
 
No entanto, as mulheres “recusaram-se e envolveram-se numa luta” com o homem, que acabou por abandonar o local, “não sem antes ter furado dois pneus da carrinha”, lê-se no comunicado divulgado no sítio de internet da Procuradoria da Comarca de Faro.
 
Uns dias mais tarde, pelas 12:00, novamente junto ao dique dos Montes de Alvor, “com recurso à força física, o suspeito obrigou uma mulher de 51 anos de idade, que fazia uma caminhada, a fazer sexo oral consigo”.
 
O suspeito viria a ser detido pela Polícia Judiciária no domingo e presente a tribunal na segunda-feira, que ordenou a sua prisão preventiva por indícios dos crimes de violação e de roubo, entre outros.
 
O homem tem antecedentes criminais por crimes ligados ao património, conclui o Ministério Público.
 
Os crimes causaram “elevada intranquilidade pública”, também devido à divulgação dos atos “nas redes sociais”, segundo referiu a PJ aquando da detenção do suspeito, no domingo.