Periodicidade: Diária | siga-nos | seja fã
PUB
 

Proteção Civil de Silves e Loulé recebeu formação sobre combate à Vespa Asiática em Montemor-o-Velho

Proteção Civil de Silves e Loulé recebeu formação sobre combate à Vespa Asiática em Montemor-o-Velho
Imprimir Partilhar por email
12-12-2019 - 17:01
Nove agentes municipais de Proteção Civil de Silves e de Loulé receberam formação sobre diferentes técnicas de identificação e destruição de ninhos de vespas asiáticas, em contexto de trabalho de campo, através de uma parceria de trabalho com o Serviço Municipal de Proteção Civil de Montemor-o-Velho (distrito de Coimbra), que orientou a formação.
 
Em comunicado a autarquia de Silves explica que esta parceria com o Serviço Municipal de Proteção Civil de Montemor-o-Velho, resulta pela «experiência no âmbito da identificação, monitorização e destruição de ninhos de vespas asiáticas naquele território e trabalho inovador e consistente amplamente reconhecido, que tem vindo a eliminar diariamente entre 15 a 16 ninhos de vespa velutina no concelho, com recurso a tecnologia própria, que foi desenvolvida para esse efeito».
 
Ao mesmo tempo a ação decorre da necessidade «de cada vez mais os Municípios partilharem experiências e trocarem informação e soluções que, com as devidas adaptações, possam ser implementados nos seus territórios».
 
Embora no concelho de Silves e na região do Algarve ainda não tenha sido verificada a presença desta espécie, tratando-se de uma espécie invasora bastante resiliente, o Município de Silves reflete que esta ação ««é entendida como uma mais-valia em termos de medidas de antecipação e de preparação técnica, para apoio à comunidade, no caso da sua proliferação para o Sul do País e para o concelho se vir a efetivar a curto prazo».
 
Refira-se que a vespa velutina é uma espécie invasora, que causa impactos e efeitos negativos graves em três áreas distintas: no ambiente e biodiversidade (já que exercem uma forte predação de abelhas e de outros insetos polinizadores, que garantem o equilíbrio dos ecossistemas), na saúde pública (são um risco para as pessoas, devido à sua picada) e na apicultura (através da destruição de colmeias), apresentando por isso, também, um efeito negativo no que toca à dimensão económica.
 
 
COMENTÁRIOS
 
PUB
 
MAIS LIDA ONTEM
O que pensa Telmo Pinto sobre a exposição “Com os pés na terra e as mãos no mar – 6 mil anos de História de Quarteira”

O que pensa Telmo Pinto sobre a exposição “Com os pés na terra e as mãos no mar – 6 mil anos de História de Quarteira”

ver mais
 
 
  
PUB
  
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Jovem belga de 21 anos vítima de queda numa ravina em Lagoa

Jovem belga de 21 anos vítima de queda numa ravina em Lagoa

ver mais
 
Secretária de Estado do Turismo dedicou o dia à região

Secretária de Estado do Turismo dedicou o dia à região

ver mais
 
Ensemble de sopros da Orquestra Clássica do Sul na Igreja da Misericórdia de Faro

Ensemble de sopros da Orquestra Clássica do Sul na Igreja da Misericórdia de Faro

ver mais
 
 
 
 
Allô Pizza Escola de Condução C.C.S Loja das Taças Restaurante Os Arcos
» Sociedade» Fichas de Leitura» Desporto» Click Saúde
» Economia» Figuras da nossa Terra» Política» CX de Correio